Garanhuns, 27 de março de 2004
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
GERAL
 

João apresenta Projeto Melhorar São Bento

Advogado, ex-secretário do município e com curso de especialização de Administrador de Cidades, o atual secretário de Finanças de Lajedo, João Campos, tem uma preocupação marcante com o município de origem e onde mora, São Bento do Una. Foi assim, observando os problemas e o potencial da cidade, que ele elaborou a proposta "Melhorar São Bento", onde propõe uma série de alternativas para garantir melhor qualidade de vida aos moradores da terra de Alceu Valença.

"Achamos que a palavra mudar, no contexto geral do nosso município, se torna de certa forma um pouco atrasada, pois é bem mais fácil acelerar o motor do que ligá-lo quando parado", raciocina João Campos lembrando que São Bento do Una tem uma vocação definida e trabalhada, necessitando de apoios que permitam um melhor desenvolvimento político, social e econômico.

Melhorar, prossegue raciocinando o advogado e administrador de cidades, quando se pensa ou pronuncia, a palavra já dá a entender que se tem algo e que este algo verdadeiramente existe. "Não podemos beber água do mar, por exemplo, mas, hoje já se têm meios para transformá-la viável ao consumo humano. Todavia, se temos a nossa política definida, a nossa economia secular e as prementes necessidades sociais, temos sim que enveredar por caminhos que nos levem a um cabedal de poções prósperas, para com a sua aplicação podermos MELHORAR todas as condições impostas e atuais vividas pela sociedade de nossa terra, redundando desta forma em uma condição cidadã e equilíbrio social sustentável", escreveu o filho natural de São Bento.

João Campos acredita que é preciso repetir essas impressões, unindo seu pensamento ao de outros sãobentenses preocupados com o futuro de sua terra. "Assim surgirão as sugestões que poderão contribuir para minorar os nossos problemas, com isso melhorando a minha, a sua, a vida de todos nós", complementou o profissional.

PROJETO - Dentro do projeto "Melhorar São Bento", o advogado e administrador propõe, de forma planejada, investimentos na cidade e nas vilas, contemplando os setores de educação, cultura, lazer, saúde, agricultura, pecuária, assistência social e infra-estrutura. Nesta última área, defende a pavimentação de vias urbanas (calçamento), construção de praças, arborização da cidade, construção do matadouro público e de quadras esportivas. Vê a necessidade de manutenção dos prédios públicos, ampliação da rede de abastecimento d'água e da rede elétrica urbana, em convênio com a Celpe, além da implantação do sistema de controle de resíduos sólidos (lixo) e investimento em saneamento básico. Na zona rural, a proposta é construir passagens molhadas, recuperar e construir estradas, perfurar poços artesianos, eletrificar propriedades, manter em perfeitas condições os prédios escolares e erguer sedes de lazer, com área esportiva.

Na Educação, João Campos defende a capacitação continuada dos professores, a criação de um Plano de Cargos e Carreiras, o treinamento do corpo funcional administrativo, avaliação funcional para efeito de promoção, melhoria salarial, o estabelecimeto de melhores condiçòes para o exercício diário do trabalho, informatização das escolas, criação de cursos profissionalizantes, resgate das raízes folclóricas do município, promoção de encontros constantes entre os jovens, convênio com entidades civis e religiosas para o exercício de cidadania e implantação do almoxarifado central para o controle dos bens da secretaria.

No setor de Saúde, o secretário propõe o aparelhamento do hospital e postos de saúde, a aquisição de ambulâncias, implantação de uma farmácia para atendimento básico, maior atuação dos PSFs, capacitação de todo pessoal lotado na secretaria, avaliação funcional para efeito de promoção, melhoria salarial, assistência aos deficientes e excepcionais, promoção de campanhas educativas em todos os setores do município, assistência direta às crianças, jovens e idosos, fiscalização sanitária conforme exigência legal e implantação do almoxarifado de controle dos bens da sccretaria.

João Campos coloca em sua proposta, enfim, a idéia de criação de um Plano Diretor, defende a aplicação do Orçamento Participativo, a assistência e organização das associações comunitárias, a criação do Núcleo de Assistência Judiciária para atendimento a pessoas carentes, a criação do Departamento de Segurança Municipal, do Departamento de Comunicação, do Departamento de Recursos Humanos e do Departamento de Política Ambiental.