Garanhuns, 13 de março de 2004
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
CIDADE
 

Bonanza tenta sufocar mercados de bairro

Desde que assumiu o controle da rede de super mercados Pérola, o Bonanza vem tentando fazer um grande esforço para se firmar em Garanhuns. Uma das estratégias dos novos proprietários é tornar os preços competitivos, além de uma vigorosa atuação no marketing, principalmente através dos rádios e televisão. Esta semana, um pequeno empresário de bairro confessou à reportagem do Correio que funcionários do Bonanza fazem pesquisa quase diariamente na periferia e admitiu que o concorrente vende mais barato, mesmo que a diferença seja de centavos.

Diante dessa concorrência, estivemos visitando quatro supermercados da cidade e verificamos que os preços estão mais baratos mesmo, no Bonanza, com uma diferença de 11,5% a menos em relação ao que está vendendo mais caro, no caso o Supermercado Santos da Cohab II. A pesquisa foi feita em cima de 15 produtos de uma cesta básica, incluindo feijão, arroz, macarrão, farinha, bolacha, margarina, leite em pó em pacote, óleo, sal, detergente de cozinha, sabão em barra, sabão em pó, café, açúcar e fuba de milho.

De acordo com o que foi levantado pelo Correio, uma pequena feira com esses produtos sai por R$ 20,14 centavos no Bonanza da rua XV de Novembro. Os mesmos produtos custam R$ 21,56 no Supermercado Souza, nas proximidades da Avenida Duque de Caxias. No Ipiranga da Boa Vista a cesta básica totalizou R$ 22,39 e no Santos da Cohab II sai por R$ 22,78.

CEAGA - O jornal não incluiu carne e verduras nesse primeiro levantamento, o que pode ser feito em outras oportunnidades. A reportagem, no entanto, esteve no último sábado na Ceaga, tendo verificado que esses produtos estão mais em conta na Central de Abastecimento do que nos supermercados.

Pela enquete feita na Ceaga, são os seguintes o preços que estão sendo aplicados pela maioria dos comerciantes do local: tomate (R$ 1,00 o kg), laranja (R$ 1,00 dois kg), cebola (R$ 1,00 o kg), melão (R$ 1,00 o kg), mamão (R$ 1,0 um kg e meio), batata (R$ 1,00 o kg) e cenoura (R$ 1,00 um kg e meio).