Garanhuns, 28 de fevereiro de 2004
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
GERAL
 

Padre Ivo mostra os novos rumos de Jupi

Depois de pouco mais de três anos de trabalho, o prefeito e padre Ivo Francisco mudou visivelmente a face de Jupi. Claro, muito ainda há para ser feito! Mas o importante é que a mudança começou e pode prosseguir, com pagamento em dia dos funcionários e fornecedores, com obras importantes na saúde, educação e assistência social. Nesta entrevista ao Correio, Pe. Ivo fala de sua administração e faz uma verdadeira declaração de amor ao município de Jupi.

CORREIO SETE COLINAS - O seu trabalho em Jupi tem recebido elogios, apesar das restistências de quem perdeu privilégios. Para o Sr. o que é ser administrador?

PADRE IVO - Administrar é gerenciar negócios públicos ou particulares, trabalhando para fazer produtivo tudo que se passa em suas mãos. Colocar-se à disposição de Jupi tem sido o meu ponto fraco; fazê-la produtiva o meu prazer, vê-la produzindo frutos o meu Hobby.


CORRE0O - Como o Sr. avalia os governos de Jupi nos últimos 20 anos?

PE IVO - Jupi esteve na contra mão. A Cidade parou diante dos obstáculo que cada dia proporcionava. Sem rumo e sem direção não tinha como se sustentar. Tudo foi sucateado! Que o Tribunal de Contas do Estado responda sobre os motivos das rejeições de contas anuais. Para se ter iuma idéia real da situação, em quatro contas, três foram rejeitadas por irregularidades, mostrando a incapacidade administrativa dos meus antecesores. Que os vereadores digam dos motivos, que os levaram, quase por unanimidade, a reprovar por irregularidades as contas na mesma proporção do Tribunal! Que o Tribunal de Justiça de Pernambuco responda em relação a processo de execução de ex- prefeito, da forma mais justa. Que o Tribunal de Conta da União fale sobre os motivos das oito Tomadas de Contas Especiais. Qual o valor de um administrador que não presta conta das coisas públicas? O valor do administrador que se encontra na posição contraria no respeito ao povo e na prestação de contas a federação e a comunidade local. Falo isso não por falar, mais sim porque sei que a responsabilidade a mim concedida pelo povo de Jupi é defender seus interesses, e é isso unicamente que tenho feito em minha vida, defender os interesses da população em geral do meu município, custe o que custar, e para isso a busca da justiça é primordial nessa minha jornada!


CORREIO - O que sua administração fez para avançar na Saúde e na Educação nesses últimos três anos ?

PE IVO - Estamos falando do pontos chave, de todos os administradores que se valorizam e que valorizam o ser humano, diante da comunidade e de todos os que fazem política no Brasil.

Jupi foi avaliado juntamente com todos os municipios brasileiros, e para nossa satisfação, nossa a média educacional do município, foi superior a média do estado de Pernambuco. Fazemos educação com propriedade e nisto respeitamos os educadores, os educandos e envolvemos a família dos nossos alunos, numa só corrente que visa o melhor para as novas gerações de Jupi.

A saúde ganhou um espaço especial ! Dentro de alguns dias teremos a saúde plena. Isto quer dizer que avançamos no que foi possível e conquistamos o espaço. A saúde de Jupi se tornou uma das melhores da região, competindo em qualidade com as maiores cidades do Agreste Meridional.

O segredo de tudo isto, não é mistério. É planejamento! É Observação do orçamento ! É interesse pela comunidade ! É o pensamento voltado para os homens, mulheres, jovens e crianças. Se temos o suficiente é porque suficientemente somos administradores para isso.


CORREIO - A situação dos municípios do Brasil é de calamidade pública, o Senhor concluiu o ano de 2003, pagando a todos os funcionários e fornecedores. Como ser exceção à regra ?

PE IVO - A nossa administraçao nos leva a dizer a tudo e a todos que mesmo nos dias de hoje é possivel governar com justiça e seriedade. Quando se quer, o pouco que se tem dá prá tudo.

Não somos excecão à regra, junto a nós encontramos vários prefeitos da região que conseguiram com a mesma coragem, força de vontade e determinação, dar o recado necessário, nos momentos difíceis, em que de tudo um pouco falta. Vale ser de qualidade e competência, também na hora dos desafios.


CORREIO - Como está o relacionamento entre o Executivo e Legislativo municipal ?

PE IVO - Dois poderes distintos pela função e pelo trabalho diante da comunidade. A Câmara Municipal é composta de 11 vereadores. Destes, oito estão na base do Governo, que se denominou "Governo da Solidariedade". Eles são: 1- João Vital, se qualifica pelo zelo e respeito aos seus eleitores. 2 -Ivo Gonçalves, que sabe fazer com grandeza a ação política do grupo.3 - Dirceu Miguel, que se ocupa em ser presente na vida do povo do Catonho. 4 - Marcos Cordeiro, que tem se esforçado para unir a população com as ações políticas da nossa administração. 5- Eduardo Salgueiro, que se destaca na busca do Governo para levar nossas ações à população. 6- Juraci, mulher que se destaca pela presença junto as comunidades. 7-Fernando Batista, liderança da zona urbana e rural que demonstra participação nas ações do nosso governo. 8- Joaquim Santana- presente sempre na vida das comunidades rurais. E os três outros, que fazem por fazer oposição a tudo que é Governo da Solidariedade. Mas como foi dito o relacionamento é o melhor possível, contudo o direito de pensar e de ser é algo de opção pessoal, faz parte da democracia!


CORREIO - Dentre as diversas ações que compõe o Governo da Solidariedade qual o Sr. considera fundamental para 2004?

PE IVO- A quadra coberta Poli-esportiva de Jupi e a Quadra Poli-esportiva de Colônia que com certeza serão entregues à juventude jupiense nos próximos meses, com o objetivo de dar um espaço saudável que esta terra tanto merece e carece. Educar não é apenas dar escola e os livros, é necessário que a vida do jovem seja colocada em evidência, pois, o jovem por si só, já é esportivo: Ama o esporte, se encontra no esporte e sua vida se completa com o esporte. E o esporte é a maneira mais saudável de manter uma juventude sadia e próspera, pois ocupa a mente, e o corpo de maneira produtiva e positiva. O Governo da Solidariedade sabe valorizar a juventude, por isso, estes grandes empreendimentos que marcarão os jovens e desportistas da nossa terra.


CORREIO - Após as chuvas do início do ano como estão as barragens, a infra-estrutura e as estradas de Jupi ?

PE IVO - O Governo da Solidariedade, diante do quadro proporcionado pelas chuvas, decretou situação de emergência. Não temos, infelizmente, mais nenhuma estrada em condiçoes de tráfego, que possa fazer a circulação de pessoas e mercadorias em todo municipio, por isso com a chegada do sol, fizemos e estamos realizando em caráter emergencial, a operação tapa-buraco, no sentido de dar acesso da zona rural a zona urbana e apressar o reinício das aulas dos nossos quase cinco mil alunos, bem como, facilitar a vida daqueles que necessitam destas vias. Vale frisar, que a operação tapa-buracos, será substituída, dentro em breve, pela operacão de restauração total de todas as estradas danificadas. Já em relação às barragens tivemos muito prejuízo, mas vale tambem frisar que a grande maioria destas barragens se encontram cheias, lembrando a todos nós que não teremos dificudades com água neste ano. E estamos desde já viabilizando meios junto ao Governo Federal para restaurar aquelas barragens que foram danificadas. Em relação à habitação, nós também estamos trabalhando junto ao Governo Federal para a captação de recursos emergenciais para recuperação e reconstrução de diversas residências de Jupi, que foram afetadas com estas últimas chuvas!


CORREIO - A emancipação politica de Jupi sempre proporcionou grandes eventos. O que está programado para este ano?

PE IVO - Diante a situação de emergência deixamos de lado o grande projeto de fazer nesta festa de emancipação o grande Encontro da Juventude do Agreste Meridional. Assim, os destaques da festa serão o primeiro Festival Nacional de Violeiros em Jupi. Nele já temos cinco duplas de destaque reconhecidas nacionalmente e inscritas. Teremos também um grande show com uma atração nacional, que é o cantor Adilson Ramos e sua banda para homengear a aniversariante, que é a nossa querida Jupi, nos seus 42 anos de emancipação política. Teremos também um grande encontro de bandas e fanfarras, com a participacão da Banda do Colégio Municipal Napoleão Teixeira, que será anfitriã deste encontro!


CORREIO - Que mensagem o Senhor deixa para a população de Jupi e do Agreste?

PE IVO - Jupi é a terra dos meus sonhos, por ela tenho deixado tudo, para proporcionar desenvolvimento. Jupi não é mais a terra que se encontrava na contra mão, é o espaço privilegiado para o nobre povo desta terra! É necessario se angustiar buscando, pois acomodar-se na paz e cruzar os braços não leva a nada, nem nunca nos levará a caminho algum. A nossa trajetória é de se buscar sempre, e de sempre querer mais por nosso povo, por nossa terra, e é nisso que o Governo da Solidariedade centra suas ações.