Garanhuns, 07 de fevereiro de 2004
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
OPINIÃO
 

A idade da razão

José Rodrigues da Silva


Não existe coisa neste mundo mais sedutora do que a política. Segundo os economistas, política significa a arte de bem governar. Nos tempos modernos e nos países democráticos, a política é também o meio pelo qual o povo tem a liberdade de escolher, através do voto, os seus governantes. Lamentavelmente, muitos oportunistas usam a política para, em proveito próprio, surripiar o dinheiro público.

Embora tenha defeitos lamentáveis, é através deste sistema que saem os grandes líderes. Quem pela primeira vez tomou parte na política, dela não sairá jamais. Ela é um jogo, onde os candidatos estão sujeitos a perder ou ganhar. Em Garanhuns foram revelados grandes líderes. Entre eles citamos: Antonio da Silva Souto; Euclides Dourado; Luiz Brasil; Souto Filho; Francisco Figueira; Elpídio Branco; Aloísio Pinto; Celso Galvão; Amílcar Valença e Ivo Amaral, entre outros.

Este modesto trabalho tem o propósito de discordar de um pronunciamento feito por Ivo Amaral, no Jornal Correio Sete Colinas, onde ele se despede da política e da possível candidatura a prefeito de Garanhuns, em outubro próximo. Ivo Amaral tem um lastro de trabalhos prestados a Garanhuns; e, por isto, não deve, nem pode deixar a política. Um bom político não se pertence, não pertence à família; porque pertence a todos.

Meu caro Ivo Amaral, o homem de bem tem obrigação com a Pátria, desde o seu nascimento, obrigação esta, que somente termina com a morte. Você é um destes homens de bem, 69 anos, bela idade. Os homens de bem não envelhecem porque eles têm a mais irrestrita obrigação de preparar a mocidade para o futuro do Brasil. Até porque, os idosos são verdadeiros poços de sabedoria! Como verdadeiros políticos idosos, mencionamos: Antonio Carlos Magalhães, Senador pela Bahia, 76 anos de idade; José Sarney, também, Senador com 73; Miguel Arraes, Deputado Federal, com 88; Juraci Magalhães, Prefeito de Fortaleza, com 75 anos; Leonel Brizola foi duas vezes Governador do Rio de Janeiro, uma vez Governador do Rio Grande do Sul e Deputado Federal por diversas vezes. Ainda hoje, pra lá dos 80 é presidente do PDT, em plena atividade, e juntos com outros continuam sendo políticos respeitados, e verdadeiros soldados lutando pela grandeza do Brasil.

Meu caro Ivo Amaral desfaça aquela afirmação e continue sendo o político altivo, pronto para a luta. Não podemos entregar a liderança de Garanhuns a pessoas inexperientes, que ainda têm muito a aprender para poder dirigir com competência um município do porte do nosso. Por falta de experiência, estamos na iminência de entregar Garanhuns a políticos não preparados, ou a outros que no poder, deixaram muito a desejar. Pense, medite e vá à luta. Um bom soldado não abandona a guerra. Saiba que a vitória sem luta não tem glória.