Garanhuns, 07 de fevereiro de 2004
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
GERAL
 

Chuvas adiam aulas em Capoeiras

As aulas em Capoeiras foram adiadas em função das chuvas que caíram no município em janeiro e fevereiro. As estradas que ligam à zona rural à cidade ficaram instransitáveis e assim os veículos que transportam os estudantes do Colégio José Soares de Almeida Filho não têm condições de se deslocar. O prefeito Maurílio Rodolfo, o Nenen, não tem condições de recuperar todas as estradas vicinais danificadas com recursos próprios.

Esta semana, o prefeito de Capoeiras convidou o deputado estadual Izaías Régis, do PTB, para ver de perto os estragos causados pela chuva na zona rural do município. O parlamentar ficou admirado com a situação e se comprometeu a tentar conseguir alguma ajuda em Brasília. "Os estudantes de Capoeiras não podem ser prejudicados. Vamos lutar por eles", anunciou Izaías.

Se por um lado as trovoadas do início do ano trouxeram problemas, por outro os moradores da cidade vizinha comemoram o fim do problema da falta d'água nas torneiras. Graças às chuvas, as duas barragens que abastecem Capoeiras e Caetés, uma na sede e outra no Sítio Gurjão, sangraram no finnal de janeiro e durante muito tempo as duas cidades não terão problemas de abastecimento. Desde que foi construída, no final da década de 80, esta foi a primeira vez que a barragem do Gurjão sangrou.