Garanhuns, 07 de fevereiro de 2004
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
GERAL
 

Festa da Macuca chega à quinta edição

A Festa da Macuca, na fazenda do mesmo nome, no distrito de Poço Comprido, em Correntes, chega ao seu quinto ano, com a realização neste final de semana de shows, recitais e apresentações teatrais. A movimentação começou desde ontem, prossegue neste sábado e vai até o domingo, quando o "Boi da Macuca", puxado por José de Oliveira, sai em cortejo da fazenda até Poço Comprido.

Hoje a programação consta de teatro, às 16h, com o Grupo Oficina, de Souza, na Paraíba, e o espetáculo "Torturas de um coração", baseado em texto de Ariano Suassuana. A partir das 17h começa a pauleira com apresentação de bandas de rock de Garanhuns e outras cidades de Pernambuco. Vão se apresentar os seguintes grupos: Liston The Rock (Caruaru), Casa Bebopi (Recife), Azabumba (Recife), Frede Andrade (Recife), Chocalhos e Badalos (Recife), Parafusa (Olinda), Calibre 765 (Santa Cruz do Capibaribe) e Estado Suicida (Garanhuns). Depois dos shows de rock, às 22h, Forró da Macuca.

No domingo, último dia do Concerto na Macuca, apresentação do Guerreiro Alagoano, de Chã Preta, Grupo Muendas de Pernambuco (Garanhuns), Coco Raízes de Arcoverde e Boi da Macuca, que desfilará pela fazenda e ruas do distrito de Poço Comprido.

Segundo material distribuído pelos organizadores, "o movimento cultural Boi da Macuca é um reflexo vivo e atuante da imortal riqueza artística originada nas raízes espirituais de um povo. O boi da macuca é semelhante a um grande organismo cultural vivo e mutante, cujo metabolismo se dá em manifestos artísticos movidos por componentes arquétipos de várias culturas regionais e regado por afluentes artísticos de outros movimentos, eruditos ou não, que comungam arte e cultura num só espírito então chamado de boi da macuca", assinala o realese que chama a atenção ainda para a localização privilegiada da fazenda onde acontece todos os anos essa festa.