Garanhuns, 07 de fevereiro de 2004
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO CULTURAL

Carlos Janduy


De volta ao batente

Depois de umas merecidas férias, como disse o amigo jornalista Roberto Almeida, estou de volta. Confesso que senti um certo vazio em mim, nessas duas últimas edições do Correio Sete Colinas, nas quais a coluna Correio Cultural, não foi publicada; afinal de contas, até então, se não me falhe a memória, eu só tinha ficado ausente apenas uma vez, em mais de quatro anos de existência deste jornal.

Aos leitores que se encontraram comigo durante esse período de férias e generosamente disseram que sentiram a minha falta, meu muito obrigado.

Mas vamos nós, para mais uma etapa preciosa de tempo, empenhados em levar ao amigo leitor o que houver de importante e interessante e que mereça ocupar o espaço desta coluna.


Julião Marques

No dia 28 de janeiro, Julião Marques, ex-aluno do Colégio Diocesano de Garanhuns e ex-professor de vários colégios de nossa cidade, tornou-se sócio efetivo do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas, na Cadeira de nº 29, que tem como Patrono Mons. Cícero Teixeira de Vasconcelos, antes ocupada pelo Mons. João Leite Neto. A solenidade de posse aconteceu no Salão Nobre "Orlando Araújo", do IHGAL, em Maceió.

Julião, além de ministrar aulas na Universidade Federal de Alagoas, dedica-se à música, fazendo seus shows instrumentais e gravando CDs com belíssimos repertórios.

Há quatro anos, ele tem presenteado Garanhuns, apresentando-se dentro da programação de aniversário do Gigante da Praça da Bandeira.

Aproveito a oportunidade para agradecer ao amigo Julião Marques pelo convite, para participar da solenidade, como também parabenizá-lo por seu ingresso ao renomado Instituto.


Estréias

Após a contratação de Rocir Santiago, para apresentar um programa de variedades no período da manhã, a Monte Sinai FM, que tem a direção do Dr. Osman Holanda, investe agora numa equipe esportiva, comandada pelo Valdir Marino, que considera uma importante conquista, o espaço dedicado ao noticiário esportivo, já que não existia em FM, embora tenham ocorrido algumas tentativas. "Hoje essa realidade virou um compromisso nosso de consolidar de vez o esporte numa FM", declarou Marino.

Além do "Monte Sinai Esportes", que está com nova roupagem desde o dia 21 de janeiro e que vai ao ar de segunda a sexta, das 12:30 às 13:30 horas, e no sábado das 12 às 13 horas, a equipe fará transmissões dos jogos da AGA (1ª divisão do pernambucano) e do Sete de Setembro (2ª divisão).

Quem também estreou na Monte Sinai, foi o Luciano André, que está fazendo a produção e a apresentação do programa "Valores de Garanhuns", desde a semana passada. O espaço aberto na emissora, que vai ao ar de segunda a sexta, das 18 às 19 horas, é uma brilhante iniciativa da direção da rádio, pois os artistas da terra têm a oportunidade de apresentar, de forma efetiva, os seus trabalhos.

"É gratificante poder contribuir para uma maior valorização dos compositores e intérpretes de Garanhuns", comenta Luciano André, entusiasmado com o projeto idealizado pelo Dr. Osman Holanda, diretor- presidente da 87,9.


Palestra

Sábado passado, a escritora Luzilá Gonçalves Ferreira proferiu uma enriquecedora palestra na Academia de Letras de Garanhuns. Na ocasião, a palestrante foi homenageada pela entidade, com a Medalha Ruber van der Linden.

A autora ganhou o prêmio Nestlé de romance em 1987, com o livro Muito Além do Corpo. É garanhuense, doutora em literatura, professora na Universidade Federal de Pernambuco, pesquisadora e membro do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico pernambucano; tem mais de trinta livros publicados, como autora e co-autora. "Seu romance Os Rios Turvos recebeu o prêmio Joaquim Nabuco da Academia Brasileira de Letras. Em Humana, demasiado humano, elaborou um ensaio abrangente sobre Lou Andreas-Salomé. Para Voltar a Palermo, Luzilá reservou uma descrição viva dos hábitos e características de Buenos Aires, através de uma história de amor capaz de superar limites políticos e geográficos. Todos esses livros foram publicados pela Rocco."


Doação Preciosa

Ainda na solenidade de sábado o ex-prefeito Amílcar da Mota Valença também foi agraciado com a Medalha, pela doação da coleção do jornal O Monitor à Academia.

O poeta e compositor João Marques dos Santos, atual presidente da ALG, disse a este colunista que a Academia está vivendo uma grande fase com o ingresso e a freqüência regular de um bom número de acadêmicos.


Professor Albérico, um educador, uma história, uma vida

Professor Albérico Fernandes está completando 20 anos de relevante serviços ao Diocesano. Em março de 1985 ele assumiu a vice-direção do Colégio e desde janeiro de 1986 está na direção.

Além de dirigir o Gigante, o Profº Albérico ministra aulas na Escola Jerônimo Gueiros, onde atuou como diretor por seis anos; é o atual presidente da ACODINE - Associação dos Colégios Diocesanos do Nordeste e do Lions Club Garanhuns.

O texto que se segue é uma homenagem de Giovane Melo e um grupo de ex-alunos:

"O tempo não é mais uma criança, é um jovem, um adulto e um idoso, que morre para renascer sempre".

A vida nos leva por muitos caminhos, o principal deles é o alívio do dever cumprido. É bem verdade, que esta sua costumeira frase, dita tantas vezes em sala de aula e ainda nas seções do auditório, tem seu grande fundo de verdade. Hoje, analisando o tempo e a obra, vemos que o Prof. Albérico Luiz Fernandes Vilela transformou-se num ícone, um símbolo de um Educador cuja vida e obra se confundem na formação de tantas personalidades e no aperfeiçoamento do caráter de várias gerações, inclusive a minha. Parabéns, Mestre; os seus ensinamentos formaram homens, mulheres que ajudam a construir novas esperanças no país chamado Brasil. Estamos felizes, pois acreditamos que é possível fazer uma Pátria mais justa, com direitos e deveres interligados na consecução de um novo amanhã.

Professor Albérico, hoje quando o Sr. completa 20 anos de dedicação ao Colégio Diocesano de Garanhuns, pode olhar para trás com a tranqüilidade do dever comprido, e olhe para o futuro com certeza do sucesso que será alcançado por gerações, que sobre a sua orientação aprenderam a valorizar o nosso lema maior que é a "Ciência e Fé". O Diocesano é gigante pela grandeza daqueles que o faz, tenha a certeza que a história irá reconhecer a sua magnitude, e assim como o Mons. Adelmar, o Sr. também é um gigante do Diocesano e da Educação de Garanhuns.

 

*Calouro garanhuense é aprovado no Raul Gil

O jovem cantor Gilson foi aprovado na seleção de calouros que se apresentam no programa do Raul Gil. Pra quem não sabe, Raul Gil é uma lenda na história da televisão brasileira. E no formato de um programa antigo, preenche as tardes de sábado com boa audiência, elevando ao ar o sonho de muitos calouros em se tornarem cantores profissionais, tendo do público o reconhecimento necessário para uma carreira brilhante. Bastando que para isso tenha talento. Agora, o jovem artista apela por apoio para chegar até lá, arcando com as despesas de viagem, sua produção visual e mais o que necessitará pra fazer bonito. É bom que a gente ajude o garoto chegar ao palco de Raul Gil e fazer o que sabe, independentemente de resultados. É bom que a prefeitura e quem puder ajudar, ajude.

Da Última vez que Garanhuns apareceu em televisão, foi naquele programa do Gugu, pra receber uma esmolinha da produção do programa, graças a uma garotinha que foi vista por Ivete Sangalo, catando lata em plena Garanheta. Pelo menos aquela informação Gugu não forjou. Mas a imagem de Garanhuns naquele momento não foi das melhores e sobrou para se arranjar um jeito de trazer serviços gerais do programa para passar a Garanheta no ano seguinte e tentar mostrar a cidade numa outra versão.

A presença do nome de uma cidade como a nossa, pode elevar o já considerado nível de nossos artistas e valorizar esse potencial que por aqui nunca encontra guarida, pela a falta de uma política instrumental no setor de cultura. O menino promete. Canta bem, tem bom vocabulário, um raciocínio que envereda pelo que sabe fazer e pode fazer bem. Mas é preciso que agente dê uma força. Sempre é bom e inteligente saber aproveitar a mídia televisiva para mostrar as nossas potencialidades. Quem sabe, poderá sair uma grande revelação, oriunda desta cidade, mãe de tantos talentos que se perdem no tempo por falta de apoio. O rapaz corre contra o tempo, pois se na data de sua apresentação no programa ele não estiver presente, outra oportunidade como essa lhe custará, talvez, uma eternidade ou, quem sabe, até a impossibilidade de acontecer outra vez, devido ao alto grau de concorrência de artistas como ele, em todo o Brasil. Vamos tentar apagar aquela imagem de miséria que passamos anos atrás no programa do Gugu, fruto da demência política.

* Crônica escrita pelo radialista Gerson Lima


Mensagem de Despedida

Foram quatro anos de lutas... cansaços... vitórias...
Um perto do outro... ou talvez distante...
Mas sempre perto do coração...
Alguém inquieto... Você, Amélia, sempre tranqüila...
Alguém triste... você sempre aliviando a tristeza com um sorriso...
Alguém preocupado... você, animando...
Alguém sem fé... você, com esperança de um mundo melhor.

Nesta jornada difícil,
A vida e o tempo se vão...
Juntos trabalhamos... vivemos...
Experimentamos momentos de sofrimentos e felicidades,
E quantos momentos...
O tempo continuou... passou...
Como passam velozes as coisas da terra...
Mas algo ficou...

Ficou o bem que foi feito por amor,
Ficou a fé que você fez questão de nos mostrar que é essencial,
Ficou o que você deu ao outro com o olhar de amor,
Ficou o que você fez crescer em outros,
Sempre com olhar de amor.
Ficou o que você quis fazer e não conseguiu ou, o mundo não entendeu...
Mas você tentou,
Ficou sua luz que estará sempre acesa em nossos corações...
Permanecerá aquilo que em cada um você fez:
Nascer... crescer... elevar...

Para você a quem muito amamos...
Para você que nos acolheu...
Para você que nos enriqueceu...
Para você que nos trouxe amor e carinho...
Para você que com sua doçura nos alegrou tantas vezes...
Para você que "passou" em nosso caminho...
A certeza da sua presença em nossa vida,
E o nosso compromisso de transmitir aos outros
Tudo que tivemos o privilégio de aprender com você.
Tudo passa, Deus permanece.
E você, que está em Deus, também permanecerá.

Com carinho dos Amigos do CMA

Amélia Maria e sua sobrinha Renata Tavares foram vítimas de acidente automobilístico, no dia 23 de janeiro. Segundo informações da família, Gilson (Infohouse), profª Elenita e Kika, que também estavam no automóvel, estão hospitalizados mas, se recuperando bem. Amélia era Secretária do CMA e Renata estudante de direito em João Pessoa.