Garanhuns, 10 de janeiro de 2004
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
POLÍTICA
 

Bartolomeu Quidute não escolhe o adversário

Líder das pesquisas, apontado como candidato do grupo do deputado Izaías Régis, o ex-prefeito Bartolomeu Quidute não tem preferância por quem vai enfrentar nas urnas, em outubro deste ano. Ele alega que é preferível não se envolver com a escolha dos adversários, ficando a critério do povo quem deve e quem não deve governar Garanhuns a partir de 2005.

Dos quatro pré-candidatos do grupo de Silvino, Givaldo já foi adversário de Bartolomeu em 1992, quando o médico egresso de Flores surgiu como um cometa na política local. Outro nome da aliança, Almir Penaforte, foi vice de Bartó, quando este chegou ao poder, só que os dois romperam antes do término do mandato e nunca mais se reconciliaram.

"Até hoje eu não sei a razão", disse Quidute, quando instado a falar sobre o desentendimento dele com o então vice-prefeito. Com relação à possibilidade de enfrentar o seu ex-aliado na campanha deste ano, Bartolomeu disse que não há diferença nenhuma em relação aos outros e só espera que a campanha seja de alto nível, com quaquer candidato.

Almir Penaforte admite que rompeu com Bartolomeu por ter uma visão administrativa diferente, que não dava para conciliar. O secretário acha normal, se vier a ser candidato, enfrentar seu antigo companheiro e também prega uma campanha em termos elevados.

Para Bartolomeu Quidute, a indefinação de Silvino em torno do seu candidato ocorre por conta do caráter e da personalidade complicada do governante garanhuense. "Ele mesmo gostaria de ser candidato de novo, mas como não pode fica nessa indefinição", acredita o ex-prefeito.

O raciocínio do ex-dirigente do município é que Silvino é um homem isolado, que durante seu mandato perdeu praticamente todos os amigos, como o dentista Etelvino Lins, o médico José Tinoco, o vice-prefeito Márcio Quirino e o deputado estadual Romário Dias. "Ele é inseguro mesmo", alfineta Bartolomeu, certo de que o prefeito ainda não tem mesmo candidato.