Garanhuns, 10 de janeiro de 2004
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO POLÍTICO

Roberto Almeida


A DEFINIÇÃO

Até o próximo mês o prefeito Silvino Andrade finalmente anuncia o nome do seu candidato à sucessão municipal. Ele já pensou em Luís Carlos, em Sivaldo Albino, em Givaldo Calado, mas agora parece estar convencido de que o melhor é Almir, que aparece em pesquisa como o nome melhor situado para enfrentar Bartolomeu, quando colocados apenas os dois candidatos.

Caso o candidato seja mesmo Almir, a oposição já se arma para desmascarar o secretário com ar de moço bom. Dizem que quando ele foi vice de Bartolomeu assumiu a prefeitura durante um mês e quis logo tomar o lugar do chefe. Os funcionários, segundo a oposição, detestaram e hoje poucos estão dispostos a votar nele.

Para completar, a turma de Izaías garante que os postos de saúde implantados por Silvino funcionam mal, os agentes vivem insatisfeitos e perguntam por que o secretário não moveu uma palha para que Garanhuns tivesse ou tenha pelo menos uma ambulância para servir a população.

Silvino, claro, vai tentar mostrar o contrário de tudo isso. Dirá que pegou uma prefeitura quebrada de Bartolomeu, que a gestão desse foi desastrosa e que apenas dois ou três PSFs funcionavam no governo anterior ao seu. Almir será vendido como um produto leve, ligth, inofensivo, como se estivesse estreando na política este ano.


ACORDO

O vereador Givaldo Calado cumprirá o acordo feito com Silvino e os outros pré-candidatos do grupo, de apoiar quem estiver melhor nas pesquisas. Mas se for escolhido um candidato que obtiver um percentual menor do que o seu, então Givaldo será candidato em faixa própria.


QUALIDADE

Logo depois do insucesso eleitoral de Aurora Cristina, o prefeito Silvino Andrade convocou uma coletiva. Na entrevista, no Palácio Celso Galvão, o prefeito passou um carão público nos secretários Girlane Santana (Educação) e Almir Penaforte (Saúde). Dentre outras coisas, falou de reclamações da população com relação ao funcionamento dos postos, pois médicos e enfermeiras estariam sem cumprir suas obrigações. Almir, como Girlane, ouviu tudo calado, aguentou essas e outras mais, e agora está se credenciando para ser candidato à sucessão do chefe. Às vezes, na política, a subserviência termina sendo uma qualidade.


DIFÍCIL

Está cada vez mais difícil o relacionamento entre o deputado estadual Izaías Régis e o radialista Marcos Cardoso, da Rádio Marano. Tendo sido ex-assessor de imprensa do parlamentar, o profissional de comunicação hoje é bastante crítico com o seu ex-chefe no programa Manhã Total. Izaías, sem aceitar as críticas, por pouco dia desses não perdeu a cabeça, como aconteceu com Stoni Costa.


BOATOS

Andaram dizendo que Jorge Branco ia desistir de disputar a prefeitura. Tudo boato. O presidente do PFL está disposto mais do que nunca a enfrentar as feras da política local e prepara o lançamento oficial de sua candidatura, em grande estilo, para o mês de fevereiro ou março.


MÁRCIO

Mesmo Márcio Quirino sendo considerado um tanto amador em política, já tem gente de cabeça na cidade acreditando que o vice poderá decolar se tiver como principais adversários na disputa o ex-prefeito Bartolomeu e o secretário de Saúde, Almir Penaforte. O raciocínio é que os nomes do grupo do prefeito e de Izaías são fracos, e Márcio, tendo Gedécio como vice, poderá se beneficar dessa situação.


LANTERNA

A informação é do ex-deputado federal Carlos Batata, que é ligado a Gervásio Matos. Segundo o ex-parlamentar, o atual prefeito de Bom Conselho, Daniel Brasileiro, é o lanterna nas pesquisas eleitoriais realizadas no município, com apenas oito por cento. Perde para Gervásio, Audálio e Valmir Soares.


RECURSOS

Uma perguntinha que está sendo feita insistentemente na cidade: quem está bancando a pré-campanha de Adolfo Lopes (PV) à prefeitura? No final do ano foram 20 mil calendários, dezenas ou centenas de camisas para militantes e mototaxistas e 17 out doors espalhados pelos bairros da Suíça Pernambucana.


PARMALAT

A crise na multinacional italiana, que recentemente ampliou a sua unidade de Garanhuns, está preocupando todo mundo na cidade. O vereador Givaldo Calado, do PPS, enviou correspondência ao governador Jarbas Vasconcelos abordando a questão o mesmo tendo feito o presidente da Cooperativa Agrícola, José Maria Azevedo.


OS MELHORES

Na seleção dos melhores feita na última edição do Correio Sete Colinas, este jornal recebeu 10 primeiros lugares dos 11 formadores de opinião que participaram do trabalho. O Jornal Marano obteve o mesmo resultado. Foi ótimo alguém votar contra, porque toda unanimidade é burra, mas é difícil conceber que um está certo e dez estão errados. Aos que reconhecem a qualidade do Correio e do Jornal Marano só temos de agradecer. Procuraremos durante este ano continuar correspondendo.


DEMAGOGIA

Entrevistado no Jornal Marano, o prefeito Silvino Andrade disse que seria demagogia comprar ambulância para o município para fazer política. Segundo o governante, o Hospital Dom Moura e as outras unidades de saúde da cidade é que têm obrigação de ter amblulâncias. O deputado Izaías Régis, entrevistado no mesmo noticiário, considerou a resposta do prefeito infeliz. Um ouvinte também discordou do prefeito e questionou: as ambulâncias não poderiam ser usadas simplesmente para salvar vidas?