Garanhuns, 10 de janeiro de 2004
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
CIDADE
 

Começa a procura por material escolar em Garanhuns

Núbia Kênia


Com o início do ano começa a maratona para fazer as matrículas escolares, que este ano teve um aumento em torno de 20%, e comprar as "enormes" listas de material fornecida pelas escolas, cujo aumento, em alguns itens, chega a 10%. Geralmente essas despesas extras apertam bastante o orçamento familiar, forçando os pais a pesquisarem e pechincharem em busca dos menores preços. Entretanto, diferentemente dos anos anteriores, este ano os pais de estudantes mudaram o hábito de deixar para a última hora a compra de material escolar e já estão lotando as livrarias de Garanhuns. "A demanda nesse início de ano está grande, melhor que no ano passado. Isto se deve ao fato de trabalharmos o ano inteiro com livraria, ao contrário de alguns concorrentes que só botam a livraria na época escolar e já compram com reajuste, nós estocamos o ano todo, então quando tem aumento nós já estamos com grande estoque e dá para segurar o preço, não repassando para o consumidor. Além de darmos desconto de 10% à vista, vendemos através de crediário, cheque ou cartão de crédito em 4 parcelas", explica José Augusto de Almeida, proprietário da Livraria MEC, que há 21 anos trabalha com material escolar em Garanhuns.

Na área de material escolar do Magazine Pérola, da avenida Santo Antônio, não foi diferente. "É uma surpresa ver esse aumento de vendas nessa época, pois no primeiro dia que abrimos já começamos de casa lotada. Geralmente o movimento cresce só depois da segunda quinzena de janeiro, até porque muitas famílias estão voltando das praias", diz uma das gerentes da loja, Elenice Macedo.

Em relação aos preços praticados, Elenice afirma que quase não tiveram aumento, exceto algumas mercadorias novas que tiveram um acréscimo pequeno. Para conseguir segurar os preços a gerente conta que na hora de comprar a mercadoria ao fornecedor é feito um trabalho de negociação, pedindo o máximo de desconto possível, para que esse abatimento seja repassado para o cliente final. Além disso, A Livraria Pérola aposta no parcelamento do débito, que pode ser feito como crediário próprio, cartão de crédito, cheque pré-datado, todos parcelados em 0 + 4 ou 1 + 5. A gerente de vendas adianta ainda que, para fomentar as vendas, em dezembro, o magazine enviou uma mala direta para seus clientes, e quem apresentar esta carta até o próximo dia 15 ganha um mês a mais para pagar.

PAIS - Para fazer a máxima economia possível, o jeito é pesquisar os preços de todo material. Foi o que fez a artesã Ana Célia Barbosa, que passou um dia percorrendo todas as livrarias da cidade, para depois de uma análise detalhada efetuar a compra do material de suas duas filhas. "Prefiro comprar logo para evitar o aglomerado de pessoas nas Livrarias. Então, comprei um a parte do material no MEC em 2 vezes no cartão, com 10% de desconto, outra parte comprei a vista na "Papéis e Cia" da rua Manoel Borba, e os livros na Livraria do Pérola. Economizei em tudo mais de R$ 60,00", avaliou.

Já a dona de casa Andréa Correia, prefere fazer diferente. Ela conta que já fez a pesquisa de preços, sempre observando os descontos, e está esperando o marido receber o salário para comprar à vista. "Assim economizo bastante, não fico com débito e ainda dá para repassar o que economizei para ajudar na compra do fardamento escolar dos meus filhos", adianta.

Alguns pais preferem ir mais longe, como a dona de casa Marieta da Silva, que além de Garanhuns está pesquisando preços em Caruaru e Recife. Ela revela que sempre arruma carona para essas cidades, por isso já fez todas as contas, e na próxima semana vai comprar o material dos três filhos. "Temos que tentar economizar o máximo, pois não é só o material escolar, mas também o fardamento, as matrículas e uma taxa extra que sempre é cobrada por todas as escolas", revela. Agora, se você pretende mesmo economizar neste início do ano letivo, a melhor solução é pesquisar de livraria em livraria, e boa sorte!