Garanhuns, 27 de dezembro de 2003
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
OPINIÃO
 

Transposição do Rio São Francisco

Pedro Jorge Valença


A Seca do Nordeste é uma criação das Classes Conservadoras, este é o pensamento dos Tecnocratas da Ecologia. O Governo mandava dinheiro para os Chefes Políticos gastar nas Eleições. Os desvios eram clamorosos: flagelados escritos duplamente e comerciantes, enriquecendo nas frentes de trabalho, isso era tratado com a mesma dimensão da ajuda que foi dada aos Bancos Quebrados.

Em 1877 o Imperador queria vender sua Coroa, mas ficou no desejo. Sem símbolo de luta, pois Conselheiro, era Imperialista, Lampião bandido e Juscelino, criou a Sudene, mas não deu certo. A Seca agora é lembrada, porque o Presidente, para não morrer de fome, foi morar em São Paulo. Um engano, Lula conheceu a seca, ainda menino e sua família foi para Santos, a procura do seu Pai, que estava por lá , em busca do novo horizonte de progresso. Seus familiares, nunca foram miseráveis, e hoje ainda vivem modestamente como agricultores. Lula quando nasceu, sua mãe recebeu de seu irmão, chamado Tiuba, uma vaca para alimentar seu novo sobrinho. Na sua infância, leite nunca faltou !

A Seca está em evidencia, pois está "pegando carona" no novo Pau de Arara, atribuindo a culpa para as elites, que devastaram as matas. Sem culpar os Projetos da Sudene, que mandavam devastar as margens dos rios, para instalar a pecuária extensiva. A Bahia e Minas Gerais, para incentivar a soja e milho no Oeste, provocou o assoreamento da maior malha de riachos do Brasil.

Os empresários forçados, a cumprir as determinações de "limpar" toda vegetação, não tiveram a coragem de Lula Branco,( Pai do Dr. Joaquim Branco) que abandonou seu Projeto, na Serra do Tara, quando um Técnico, mandou derrubar os Umbuzeiros, para deixar as pastagens limpas.

A transposição do Rio São Francisco, uma das solução, deixam nervosos os Técnicos, quase todos urbanos, que pensam ser verdade que boi com sede bebe lama, e salada de palma, mata a fome. Antes de se acostumar o boi e o homem, vão morrer !

A culpa pela redução das águas do Rio São Francisco, não está nos habitantes do semi árido.

Papagaio come milho, periquito leva fama !

Nas Sátiras de Juvenal ( Decimus Junius Juvenalis c. 60 - 126 ) aparece a forma primitiva:
Dat veniam corvis, voxat censura columbas (A censura poupa os corvos e persegue as pombas)

Seca é catástrofe, só sabe quem conviveu com ela. Os Tecnocratas da beira mar sem conhecer a realidade, discordam da transposição do Rio São Francisco, porque não se conhece o impacto ecológico que acontecerá. Estão esquecidos da oposição feita em 1970, quando da construção da Barragem do Sobradinho, pois o mar interior, que seria criado, modificaria o clima da Região. Resultado, forçaram sua localização em uma cota mais abaixo, com prejuízo do seu volume e a necessidade de maiores recalques quando da transposição.

O impacto ecológico, que eles imaginam, era maior que a morte dos rebanhos, os carros pipas, a fome da população, o êxodo e as esmolas das cestas básicas ? Passados 30 anos, ainda não foi identificado..

Na transposição o investimento de US $ 6 bilhões, é menor que o gasto para minorar as secas nos últimos anos, e inferior aos desvios de recursos para os Paraísos Fiscais, recentemente descobertos.

Os contestadores, que se caracterizam pela oposição a todas as inovações e avanços, são Tecnocratas que fazem tudo para aparecer, são defensores da máxima castelhana :
" Si hay gobierno, entonces soy contra"

Para resfriar a cabeça desse hereges, vou lembrar fatos históricos : Copernico ia sendo queimado na fogueira, porque declarou que o mundo era redondo; Osvaldo Cruz foi execrado porque queria vacinar a população contra a varíola. Os opositores eram os mesmos de hoje, intelectuais donos da comunicação.

Entre 1924 / 27, um Engenheiro descobriu que o Rio Tocantins, poderia ser desviado na altura do Espigão Mestre, atingindo as nascentes do Rio Preto, que é um afluente do Rio São Francisco. Esta descoberta ficaria esquecida, se a sugestão fosse dada por um simples técnico. Só que além de Engenheiro, nossa personagem também era um Capitão do Exercito, chamado Luiz Carlos Prestes, um reformista respeitado por suas opiniões e posições políticas. E agora ? A Direita e a Esquerda Ecológica, vão pensar duas vezes antes de combater a transposição.

Um recado Bíblico: Usando o símbolo da água, o Profeta Ezequiel, descreve a força da vida emanada da fé de Deus. - Onde o rio chegar, todos os animais que ali se movem poderão viver.( Ez 9) - Nas margens junto ao rio, crescerá toda espécie de árvores frutíferas; suas folhas não murcharão e seus frutos jamais se acabarão ( Ez 12 ) Um lembrança para os ímpios, a imagem usada pelo profeta, utilizando o rio, como chegada para o Senhor, por certo contribuirá para minorar o radicalismo dos ecologistas.

A devastação das margens do Rio Grande, maior afluente do Velho Chico, resultou em dezenas de Projetos paralisados, porque os solos não se prestavam para pastagens artificiais, que já no segundo ano eram invadidas, por uma planta chamado Vaquetão, tóxica no início de sua vegetação.

Finalizando: José Beraldo Ferreira, "Bero" , filho de Tiuba, antes da eleição, queria saber : - Pedro, quando o meu primo Lula for eleito, será que eu sou promovido para Vigilante ? O nepotismo é reivindicado pelo parente em primeiro grau, empregado na limpeza urbana de Garanhuns, que deseja desfilar garbosamente com uma farda azul.


Pedro Jorge Valença é produtor de leite e economista.