Garanhuns, 27 de dezembro de 2003
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO POLÍTICO

Roberto Almeida


UM ANO DE LULA

O saldo do primeiro ano do Governo Lula não pode ser considerado decepcionante, já que 12 meses é tempo insuficiente para julgar uma administração, principalmente em termos de um país grande e complicado como o Brasil.

Lula herdou uma má herança de Fernando Henrique e a inexperiência do presidente e de diversos assessores também deve ter pesado para que as coisas não acontecessem ou acontecessem num ritmo muito lento.

A prudência do presidente e o fato de ter feito estancar a crise de credibilidade do país são fatos positivos, mas é preocupante a queda de renda do trabalhador e o aumento brutal do desemprego.

Na área política, se o PT (com a anuência de Lula) esteve correto em expulsar pelo voto a senadora Heloísa Helena e três deputados federais, chega a causar inquiteção a guinada à direita, com a possibilidade inclusive de ser fechada uma aliança com Maluf, para reeleger Marta Suplicy em São Paulo.

Lula disse num discurso que este foi o melhor ano da vida dele. Com certeza. Mas para a maioria dos brasileiros foi um ano muito difícil, um dos piores da vida de muita gente.

Que em 2004 possamos estar tão felizes quanto o presidente.


ESPERTO

O ex-prefeito Bartolomeu Quidute é bem esperto. Acompanhado de D. Rosa, ele foi à confraternização promovida pela Câmara Municipal - leia-se vereador Sivaldo Albino - e roubou a cena. No terreno dos adversários o político petebista circulou por quase todas as mesas, apertou mãos, deu abraços e ainda dançou um bolero com a esposa, atraindo sobre si os olhares de quase todo mundo que estava no Clube Militar. O prefeito Silvino, também presente, ficou assistindo, à distância.


DEMOCRATA

O pré-candidato do PV à prefeitura, Adolfo Lopes, pode até não chegar lá, como é o sonho de muitos verdes. Mas desde já está dando uma boa contribuição à política de Garanhuns. Ao reunir à imprensa local em sua residência, dias atrás, Adolfo defendeu liberdade de imprensa na cidade e reconheceu o papel importante dos que fazem as rádios e os jornais locais. "Imprensa existe para registrar a história e criticar", disse o pré-candidato do PV. Que o exemplo seja seguido por outros políticos do município.


AUSÊNCIA

Na festa de confraternização da Câmara, no Clube Militar, uma ausência foi especialmente notada: a do vereador e pré-candidato a prefeito pelo PPS, Givaldo Calado. Além dele, faltaram Cacau, Luiz Taveira e Daniel. Os assessores de Givaldo, que estavam presentes à festa, explicaram que o chefe tinha compromisso no Recife.


PESQUISA

Pesquisa realizada em Capoeiras mostra que se a eleição fosse hoje Nenen venceria na cidade e o empresário Claudino de Souza, o Dudu, teria mais votos na zona rural. No geral, o prefeito ainda está com uma pequena vantagem, mas os seguidores do comerciante estão animados por que ele nem ao menos ainda declarou que é candidato.


CALENDÁRIOS

Dez mil calendários do promotor Alexandre Bezerra estão sendo distribuidos na periferia da cidade. Além da foto do pré-candidato do PT à prefeitura, os "cromos" trazem fotos dos principais pontos turísticos do município, como o relógio de flores, construído por Ivo Amaral.


CALENDÁRIOS II

Adolfo Lopes, do PV, garante que fez mais calendários do que Dr. Alexandre. Os cromos do Partido Verde trazem uma foto central do pré-candidato a prefeito e 21 fotos menores dos pré-candidatos à Câmara Municipal.


CONSELHO

Silvino foi aconselhado por gente do Palácio das Princesas a deixar para o final de janeiro a definição sobre quem será o candidato a prefeito do grupo em 2004. Sivaldo Albino (PSDB), Givaldo Calado (PPS), Almir Penaforte (PP) e Luís Carlos Oliveira (PMDB) são as opções da aliança governista, uma vez que Ivo Amaral preferiu retirar seu nome do processo.


CORREÇÃO

Na matéria sobre a política de Venturosa, publicada na edição passada, cometemos um erro que fazemos questão de corrigir. Na pleito passado, o vereador Alberto Paes (PDT) e o dentista Eudes Tenório (PL) deram sozinhos mais de mil e 100 votos a Aurora Cristina. O prefeito Albino Bezerra, com a maioria dos vereadores e todo seu grupo político, apoiou Marco Dourado, que obteve no município cerca de 1800 votos.


VEREADORES

Pesquisa recente feita pela Consulte no nosso município aponta o vereador José Carlos Santos, o Cacau, como possível campeão de votos em 2004. Seu nome é bem citado em praticamente todos os bairros e distritos. Sinal de que o seu trabalho e o marketing estão certos.


JOVEM

De tanto o presidente da Câmara, Sivaldo Albino, dizer que é jovem, em sua propaganda, já tem gente entendendo que o vereador procura convencer a si próprio de que já está na idade de disputar a prefeitura.


BOAS FESTAS

O editor do Correio agradece e retribui os votos de boas festas recebidos das seguintes pessoas: professora Maria Almeida, vice-prefeito Márcio Quirino e sua esposa Maria do Carmo, vereadores Gedécio e Givaldo, colunista Saullo Paes, publicitário Marcelo Jorge, Carlos Eugênio e sua esposa Luciana (da Assessoria de Imprensa da Câmara), deputados João Coutinho, Romário Dias (e sua esposa Vânia), Carlos Eduardo Cadoca, André de Paula e Joaquim Francisco.