Garanhuns, 13 de dezembro de 2003
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

HUMOR

Raulzito


Aqui me tens de regresso

Quinze dias atrás, foi um inferno. Não saiu a minha coluna e quem pagou a conta foi o Roberto Almeida. É que mais de 24 leitores ligaram aperreados pra o editor do Correio querendo saber o que aconteceu.

- O Raulzito foi sequestrado? - perguntou um leitor neurotizado pela mídia, que enxerga bandidos escondidos até nas sombras ou nos postes da Avenida Santo Antônio.

- Foi pressão do prefeito Sirvino? - quis saber uma leitora, ouvinte do programa do Marcos Caroço, na Rádio Mangando, pensando que o Raul estava sendo vítima das armações políticas locais, como o próprio Marcos e o Gérson Limão.

Pensaram ainda que eu tinha sido contratado pela concorrência, que estava me preparando para disputar um mandato de vereador ou tinha enfim decidido casar com a Viviane, depois de muitos anos de amassos, sarros inesquecíveis e nenhum compromisso de desposar a galega gostosa.

Mas para tranquilizar vocês, meus fiéis 18 leitores, nada disso aconteceu. Não fui vítima de bandidos, nem de Sirvino ou de Izaías Régua. Apenazmente, como diria o Odorico Paraguaçu, fui desprestigiado pelo editor do jornal, que preferiu dedicar uma página e mais alguns pedaços a padre Aldo Mariano, que dizem ser candidato a prefeito lá em São Bento do Una.

É, ninguém está livre desses homens de saias. Padre Lelé correu da parada em Garanhuns e agora aparece um Zé de batina no município vizinho.

Felizmente, os leitores que telefonaram ao dono do jornal mostraram que sou mais lido de que Ulisses do Pinto, e consegui o emprego não remunerado de volta. Aliás, no dia em que receber um pagamento do Correio pela minha contribuição eu caso com a Viviane e convido a primeira dama Aurora Cristalina pra ser minha madrinha.

Bem, o importante é que aqui me tens de regresso, como na música de Nelson Boêmio Gonçalves.

E como o ano está terminando vou arriscar aqui algumas previsões de como será 2004:

No próximo ano teremos carnaval em fevereiro, garanheta em março e festival de inverno em julho. O São João de Caruaru pela primeira vez será maior do que o de Garanhuns e Sirvino irá obrar um bocado de coisa na cidade.

No plano musical as duas Marias Ritas - a filha de Elis e a paixão eterna do rei Roberto Carlos - continuarão brilhando. Só que nas rádios de Garanhun, principalmente na Estação Doçura Sat, o que tocará mesmo é música brega, de quinta categoria, pois pra os programadores locais até Reginaldo Rossi é fino MPB

É provável que depois do cartel dos postos de gasolina, do monopólio nas áreas de transporte e de supermercados, surja um grupo de Petrolina ou de Belo Jardim querendo comprar a Doce Mel e a Milk Shake, e aí vamos ter o monopólio do sorvete.

Teremos missa na catedral aos domingos.

Jogos no campo do Sete.

A AGA empatando com o Náutico pelo Campeonato Pernambucano.

Namoro no Pau Pombo.

Boas atrações baianas na Garanheta.

Um Festival de Inverno melhor do que o do ano passado.

E se Deus quiser estaremos aqui, de 15 em 15 dias, eu e a Viviane, tirando um sarro dos babacas que se acham o máximo, jogando lenha na fogueira para que Garanhuns fique cada vez melhor ou pelo menos um pouco mais engraçada. Inté.