Garanhuns, 13 de dezembro de 2003
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO POLÍTICO

Roberto Almeida


ANO NOVO

Tivemos em 2003 um ano difícil. A classe média cada vez mais esmagada e os pobres vivendo de esmolas. A esperança, agora, é que 2004 seja diferente e o tal espetáculo do crescimento, prometido por Lula, vire realidade.

Precisamos basicamente de mais emprego e mais renda. Sem isso o comércio vende pouco e as pessoas ficam desanimadas, sem perspectiva de vida.

Torcemos, sinceramente, pelo sucesso do presidente da República. Se Lula falhar, quando a esquerda terá uma outra oportunidade? Que futuro terá esse Brasil de bolsa-família e Nordeste sem chuva?


FRIEZA

O deputado estadual Raul Henry, do PMDB, veio a festa de Kitty Lopes, no Clube dos Oficiais e ficou na mesma mesa de Izaías Régis. Quando cumprimentando por Silvino, num dado instante, Raul foi de uma frieza que chamou a atenção.


VICE

Interessante um dado da pesquisa da Consulte sobre quem deve ser o vice de Bartolomeu, em 2004: o vereador João Inocêncio, que nem aparece como candidato a prefeito, é o preferido do eleitor para compor a chapa do PTB. Ele recebeu 14,5%, seguido por Cacau, com 12,7% e Alexandre Bezerra, que chegou a 8,1%.


NOVIDADES

Em 2004 poderemos ter boas novidades na política da região. Padre Aldo (PMDB) lidera as pesquisas em São Bento; o dentista Eudes Tenório (PL) está na frente em Venturosa e Claudino de Souza, o Dudu, tem tido ótima receptividade em Capoeiras.


PADRINHO

O ex-prefeito de Capoeiras, José Valtásio, chegou a dizer a Dudu que o apoiaria, caso o empresário disputasse a prefeitura do município. Mas como é padrinho de Nenen, atual governante da cidade, Valtásio agora está disdizendo o que disse.


CAETÉS

Na terra do presidente, Caetés, Zé da Luz (PT) vai tentar o terceiro mandato de prefeito. Pessoalmente, ele não acredita que Jonas de Paulo ou o vereador neguinho, do PV, disputem a eleição. Acha que o adversário mais uma vez será Edinaldo Puça, do PMDB.


JOVENS

Os jovens e as mulheres decidirão a próxima eleição em Garanhuns. Quem pensa assim é o deputado Izaías Régis, do PTB, que ao contrário de muita gente, principalmente do seu grupo, acredita que a eleição de 2004 não será tão fácil assim. Será decidida por três ou quatro mil votos, imagina o parlamentar.


DESISTÊNCIA

Mesmo aparecendo em segundo lugar nas pesquisas de opinião pública, o ex-prefeito Ivo Amaral está pensando em retirar o seu nome da lista de pré-candidatos do grupo do prefeito Silvino. Pessoalmente, ele se inclina pelo apoio ao empresário Luís Carlos de Oliveira, a quem considera um homem sério.


NATAL

De parabéns a Escola Simoa Gomes e o Rotary Sete Colinas pela campanha "Natal Solidário", que objetiva proporcionar um final de ano digno a dezenas de famílias do Conjunto Residencial Francisco Figueira.


DEFINIÇÃO

Andam dizendo por aí que Silvino caminha para uma definição do nome do seu candidato a prefeito. E alguns imaginam que Almir Penaforte (PP) é hoje o nome preferido. Acontece que Sivaldo (PSDB) em três pesquisas recentes feitas no município, pela Consulte, Opine e Contexto, aparece bem melhor situdado de que o secretário de Saúde.


JORGE

Depois de reunir seu grupo de pré-candidatos à Câmara Municipal, o empresário e advogado Jorge Branco ficou animado. Sentiu que a tropa está unida para fazer campanha e consolidar a terceira via em Garanhuns.


EMPURRÃO

O vereador Givaldo Calado, do PPS, imagina que só precisa de um "empurrãozinho" para ser o próximo prefeito de Garanhuns. É que o parlamentar aparece no segundo lugar em todas as pesquisas de opinião pública, com uma média de 13% da preferência do eleitorado. Esses índices ele conseguiu sozinho e supõe que com o apoio de Silvino poderá ultrapassar os números de Bartolomeu.