Garanhuns, 29 de novembro de 2003
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 

COLUNAS

 

CORREIO POLÍTICO

Roberto Almeida


A ESTRATÉGIA DE ARMANDO

O deputado federal Armando Monteiro, PTB, tem uma estratégia definida para 2006, quando pretende se tornar governador de Pernambuco. O presidente da Confederação Nacional da Indústria investirá pesado nas eleições municipais, buscando não propriamente eleger o maior número de prefeitos, mas os dirigentes das cidades pólo, com forte densidade eleitoral.

Assim, cidades como Recife, Garanhuns e Belo Jardim são estratégicas no seu projeto. Elegendo Cintra Galvão (PTB) contra João Mendonça (PFL) na Terra do Bitury, por exemplo, Armando praticamente descredenciaria Mendoncinha como candidato à sucessão de Jarbas Vasconcelos.

No Recife Joaquim Francisco tem chances, em Garanhuns o grupo de Armando está na vantagem e em Belo Jardim a eleição poder ser duríssima. Cintra Galvão, apesar de velho e adoentado, ainda é um mito e recentemente colocou milhares de pessoas na rua, num evento político prestigiado pelas maiores lideranças do PTB.


CONSENSO

O nome do deputado Izaías Régis, PTB, não pode ser totalmente descartado como candidato a prefeito de Garanhuns em 2004. Caso o vice-prefeito Márcio Quirino e Bartolomeu Quidute comecem a criar problemas, ambos disputando o apoio de Armando Monteiro, Izaías pode ser convocado como nome de consenso.


CONSCIENTE

O prefeito Silvino Andrade está consciente das dificuldades que tem pela frente no próximo ano. Na pesquisa que mandou fazer, recentemente, os pré-candidatos do seu grupo melhor situados foram Givaldo Calado e Ivo Amaral, com pouco mais de 10% e alto índice de rejeição.


CORAÇÃO

Dos pré-candidatos que têm maior simpatia de Silvino, caso de Sivaldo, Almir e Luís Carlos, o presidente da Câmara ficou com cinco por cento e os outros dois conseguiram índices inexpressivos.


TEMOR

O que Silvino Andrade teme mesmo, na eleição do próximo ano, é a eleição de Bartolomeu Quidute. Ele conhece bem seu ex-aliado, sabe que ele nunca o perdoará pelo rompimento do acordo feito em 1996 e caso volte ao poder irá "botar pra quebrar". Para o atual prefeito, seria bem melhor que o candidato do PTB fosse Izaías, considerado mais liberal e menos rancoroso.


DETERMINAÇÃO

Uma qualidade do jovem Jorge Branco, pré-candidato do PFL à prefeitura, é a determinação. O advogado e ex-secretário de Turismo persegue os seus objetivos sem se deixar levar por números negativos nas pesquisas ou pessismismos de qualquer espécie. Sabe que ainda é muito cedo para alguém cantar vitória e acredita que Garanhuns vai apostar nas mudanças.


OUSADIA

O promotor Alexandre Bezerra, pré-candidato do PT à prefeitura, é outro que trabalha com muita determinação e ousadia. Defensor de mudanças mais radicais na forma de se administrar Garanhuns, o Dr. Alexandre prepara um projeto de Governo inovador, capaz de causar boa impressão no eleitorado local.


QUEDA

Segundo pessoas ligadas ao prefeito Silvino, que tiveram acesso à pesquisa encomendada pelo grupo do Palácio Celso Galvão, o vice Márcio Quirino perdeu alguns pontinhos na preferência do eleitor. Está hoje na mesma faixa de Sivaldo e Alexandre Bezerra.


PALÁCIO

Pelo menos por enquanto no Palácio das Princesas não se percebe muita preocupação com a falta de um candidato competitivo do PMDB ou PSDB para enfrentar o grupo do deputado Izaías Régis.


MATURIDADE

A veterinária Fátima Vieira, que obteve mais de quatro mil votos na eleição de Capoeiras, no ano 2000, dá provas de maturidade política. Ela não reivindicou ser a candidata novamente, apesar de seu capital de votos, abre mão da vice para ampliar o grupo e aceita a união de quem a derrotou, no pleito passado, de modo a garantir a vitória do empresário Claudino de Souza, o Dudu.