Garanhuns, 25 de outubro de 2003
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO POLÍTICO

Roberto Almeida


CONTROLE NAS PREFEITURAS

A Controladoria Geral da União, sob o comando de Waldir Pires, está fazendo uma trabalho notável de moralização da gestão pública no país. Através de sorteio, prefeituras são escolhidas para um trabalho de fiscalização e aí os servidores do Governo Federal investigam a fundo a aplicação dos recursos enviados pela União aos municípios.

No total de 181 municípios já foram fiscalizados até agora e praticamente em todos foram detectadas várias irregularidades. Em São Paulo, na Bahia, Goiás, Mato Grosso, Rio Grande do Norte, Paraíba, Piauí, em Pernambuco e nos diversos estados da Federação aparecem casos escabrosos.

É um trator que a prefeitura comprou e sumiu, sendo encontrado numa propriedade particular da família do prefeito; é uma cidade que pegou mais de R$ 300 mil para construir um hospital e a unidade de saúde não existe; é outro município que comprou 13 toneladas de merenda e a comida evaporou das escolas, e por aí vai.

Tem gente tendo que devolver dinheiro aos cofres públicos, relatórios sendo enviados aos Tribunais de Contas e ao Ministério Público e prefeitos correndo o risco de pegar uma boa cadeia.

Esperemos que esse trabalho prossiga. É preciso acabar com a roubalheira do dinheiro do povo, de modo a se dar um jeito no Brasil.


CPI

Na Assembléia Legislativa, o deputado Izaías Régis, PTB, conseguiu aprovar um pedido de CPI para investigar o setor cultural em Pernambuco. Em Garanhuns, no entanto, os cinco vereadores do Partido Trabalhista, ligados ao parlamentar, até agora não moveram uma palha para investigar as denúncias de irregularidades ocorridas no Centro Cultural.


ADESÃO

O empresário Alexandre Guilherme foi uma boa adesão que o ex-secretário Jorge Branco conseguiu a sua candidatura à prefeitura. O jovem advogado também tem se mexido bastante junto a líderes comuitários, que apostam na renovação da política de Garanhuns.


DINHEIRO

O empresário Genivaldo comemorou com champanhe a saída de Valdéria do Departamento de Cultura, mas depois ficou frustrado porque Silvino reconduziu a funcionária ao cargo. Ele pode, contudo, comemorar pelo menos uma meia vitória: de agora por diante, por determinação do "prefeito constitucional do município" a diretora do Centro Cultural não pode fazer mais nada na repartição que envolva dinheiro. A informação é de uma antiga servidora da ex estação de trem.


PERGUNTAS

Perguntas que se faziam na República do Café, esta semana: Valdéria se mantém no Centro Cultural por que foi indicada por dona Aurora? Por que é protegida pelo bispo? Ou por que é candidata a vereadora pelo PMDB, em 2004?


ANIVERSÁRIO

O deputado estadual Marcantônio Dourado, que está no seu quinto mandato na Assembléia Legislativa, deu prova de prestígio semana passada. Cinco prefeitos, um secretário de Estado, assessores do governador Jarbas Vasconcelos e mais de 50 vereadores do Agreste foram a Lajedo dar os parabéns ao parlamentar peemedebista.


CANTOR

Quando do aniversário de Marcantônio, o seu irmão e prefeito de Lajedo, Antônio João Dourado, deu um verdadeiro "show" cantando a música "Cidadão", de Zé Geraldo. Foi uma grata surpresa para quem não conhecia seus dotes artísticos.


PTB

O Partido Trabalhista Brasileiro deverá ter candidato próprio à prefeitura de São Bento do Una, em 2004. Será o empresário e ex-vereador Abidoral Gomes, que deverá enfrentar o prefeito Paulo Afonso (PFL) e padre Aldo Mariano (PMDB), apontado como líder nas pesquisas.


ROMPIMENTO

O atual prefeito de Capoeiras, Maurílio Rodolfo, o Nenen, rompeu com o ex-prefeito da cidade vizinha, José Soares, o Zezinho, porque este último se filiou ao PSDB de Carlos Batata. Segundo Nenen, o seu ex-aliado custava à prefeitura a bagatela de R$ 3 mil reais por mês.


O MELHOR

Um instituto do Rio de Janeiro premiou o vereador Zaqueu Lins, do PMDB de Garanhuns, como "o melhor do país". Só que outras organizações, de Santa Catarina, Ceará e Minas Gerais, elegeram o presidente da Câmara Municipal, Sivaldo Albino, como o melhor. Temos um presidente da República filho da terra e dois vereadores ao mesmo tempo eleitos como "o melhor do Brasil". É mole?


OTIMISMO

O ex-prefeito Bartolomeu Quidute está trabalhando sem muito alarde, mas nas conversas particulares esbanja otimismo. Acha que vencerá a eleição do próximo ano fácil, fácil.