Garanhuns, 11 de outubro de 2003
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
POLÍTICA
 

Bancada pernambucana é a mais influente do Congresso

O Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) elegeu o deputado federal Armando Monteiro Neto, presidente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) de Pernambuco, entre os cem parlamentares mais influentes do Congresso Nacional. Armando é um exemplo ilustrativo, pois, entre os 28 integrantes da bancada federal de Pernambuco, nove entraram na relação do Departamento. Fato que confirma a tradição do Estado em ser um dos mais politizados do País.

A performance pernambucana se igualou a de Minas Gerais, cuja bancada é de 73 parlamentares (o triplo da de Pernambuco), e a do Rio Grande do Sul que possui 34 parlamentares no Congresso. O maior número de "cabeças" se concentra em São Paulo 21 dos 73 parlamentares , seguido do Rio de Janeiro com 10 dos 46 representantes. Entretanto, proporcionalmente, Pernambuco lidera com folga.

Armando Monteiro Neto, por exemplo, é indicado desde seu primeiro mandato, tendo passado por rigorosos critérios técnicos de avaliação. Presidente regional do PTB e da Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi considerado pelo Diap como negociador de destaque e forte articulador.

Além de Armando Monteiro, os petebistas ainda tiveram representação no resultado da pesquisa com o deputado federal Roberto Magalhães. A definição dos nomes foi feita após criteriosa análise que leva em consideração o cargo hierárquico ocupado pelo parlamentar na estrutura do partido, a capacidade de liderar e a influência que exerce nas decisões do Congresso.

Os outros pernambucanos que entraram na lista do Diap foram os deputados Eduardo Campos (PSB), Fernando Ferro (PT), Inocêncio Oliveira (PFL), Miguel Arraes (PSB) e Roberto Freire (PPS), tendo ainda os senadores Marco Maciel (PFL) e Sérgio Guerra (PSDB).