Garanhuns, 27 de setembro de 2003
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

HUMOR

Raulzito


As homenagens do Raulzito

Sempre atento ao que acontece em Garanhuns, Raulzito está admirado com a inteligência dos nobres vereadores do município. Principalmente depois de uma série de homenagens que foram prestadas na cidade, através de projetos aprovados no Legislativo.

O Raulzinho gostou em especial da lembrança do nome de Luiz Gonzaga para a Esplanada Cultural Guadalajara, por entender que a partir daí o São João de Garanhuns pode voltar a acontecer, e quem sabe nos próximos 100 anos terá condições de superar o de Caruaru.

Quem sabe, também, imagina o Raul, o pátio de eventos Luiz Gonzaga, que só tem alguma utilidade durante o Festival de Inverno, pode sediar uma vaquejada na cidade, no mês de outubro.

- Seria o máximo! E os bois, as vacas e os burros já teriam um lugar pra ficar: o Hotel Shallon, aquele monumento à imbecilidade postado ao lado da Guadalaja - raciocinou Raulzito.

O colunista adorou ainda o projeto que retirou o bucólico nome da praça da bandeira, substituindo-o por Monsenhor Adelmar. Agora, em vez de dizermos "Gigante da Praça da Bandeira", temos de dizer "Gigante da praça Monsenhor Adelmar".

Fica meio estranho, não? Mas o padre, que já é nome de colégio na cidade e é nome de uma fundação cultural que só promove pornografia na cidade, deve estar como o Cristo na cruz: "perdoai, eles não sabem o que fazem".

Por último, lembra o Raul, tem um vereador que deseja homenagear a mãe de Lula. E propôs colocar o nome de dona Lindu numa escola da cidade que ainda vai ficar pronta em 2004. Uma maravilha...

A partir de idéias brilhantes como essas citadas acima, o Raulzito resolveu propor também algumas homenagens a pessoas famosas da cidade e de outras partes do Estado.

"O prefeito Silvino Andrade está construindo uma escola na Boa Vista que deve ficar pronta pertinho da eleição do próximo ano. Poderia se colocar no referido educandário o nome "Escola Muncipal Aluízio Ronda", que assim se estaria fazendo uma justa homenagem a quem tem mais audência nas rádios de Garanhuns.

"A ampliação da Parmalat na Suíça Pernambucana deveria ser denominada de "Espaço Armando Monteiro Bisneto", já que até agora só homenagearam o pai, o filho e o neto e precisamos nos lembrar das futuras gerações, isso sem pensar em voto, é claro.

"A Avenida Santo Antônio, de visual novo graças à zona azul, poderia passar a se chamar "Avenida Luiz Inácio Lula da Silva", afinal de contas o homem é garanhuense de Caetés e dá mais prestígio homenagear ele mesmo do que a mãe.

"A praça do relógio de flores, nosso principal cartão postal, poderia se chamar "Ponto dos Turistas de Fora", fazendo assim uma referência aos que vêm do Ceará, do Piauí e do Maranhão (o famoso pióserão) conhecer as nossas belezas.

"Enfim, poderíamos homenagear aqui os reis Roberto Carlos, Pelé e Ronaldinho, a Karla Peres (ficaria bem dando nome ao monumento Rosa dos Ventos, que de certa maneira parece uma bunda), Hebe Camargo, Gugu Liberato, Faustão (como esse é muito chato e fala demais batizaria o camelódromo), Zezé de Camargo e Luciano e Tiririca.

"Com tantas opções assim, os vereadores arranjam mais o que fazer e Garanhuns fica cheio de nomes famosos. Assim, no Festival de Inverno, que já propuseram se chamar Ivo Amaral, nem precisa trazer tanto medalhões, bastaria Reginaldo Rossi e Adilson Ramos (o primeiro daria novo nome à Metroplaza e o segundo seria homenageado mudando a nomenclatura do Bar do Azevedo).

"As outras estrelas estarão todas espalhadas pelas ruas e praças da cidade, tanto no centro rico e bonito, quanto nas vielas feias e encardidas da Massaranduba, Parque Fênix e Vila Canadá.

"Parafraseando o Marx: os vereadores inteligentes e o Raulzito, unidos, jamais serão vencidos".