Garanhuns, 27 de setembro de 2003
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
ESPECIAL
 

Parmalat amplia parque industrial em Garanhuns

A Parmalat inaugurou, no último dia 18, em Garanhuns novas instalações de sua unidade de produção e distribuição. Com a ampliação, a unidade de Garanhuns passará a ser responsável por toda a produção da marca no Nordeste e sua distribuição na região e para o Norte do país. A iniciativa foi apoiada pelo Programa de Desenvolvimento de Pernambuco (Prodepe), através de um convênio fiscal que possibilitou um investimento de R$ 20,8 milhões por parte da Parmalat.

"O Governo fez uma ampla parceria, através do Prodepe, com uma empresa que tem grande aceitação em todo o país. A Parmalat está se expandindo por aqui devido às condições de infra-estrutura e investimentos feitos pelo Governo na bacia leiteira. Isso mostra que o empresariado está acreditando em nossa terra", afirmou o governador Jarbas Vasconcelos.

Com a ampliação, a unidade irá triplicar a sua produção de leite UHT (Longa Vida) para 360 mil litros por dia e diversificar sua produção. Agora, a fábrica passará a produzir iogurtes com sabores de frutas nordestinas, leite condensado, creme de leite, leites aromatizados e manteiga. O investimento também aumentará o número de empregos diretos de 220 para 300. A empresa é abastecida por cerca de 400 produtores da região. Garanhuns é o pólo da bacia leiteira da região, sendo responsável por 70% da produção do Estado. As novas instalações terão capacidade para absorver a produção atual da região e o crescimento previsto para os próximos três anos.

"O Governo Jarbas ajudou direta e indiretamente essa ampliação. Ele nos apoiou através do Prodepe e fez investimentos para desenvolver a bacia leiteira, contribuindo para que chegássemos a conclusão de que Garanhuns poderia nos servir como eixo de produção e distribuição para o Norte e Nordeste", disse o presidente nacional da Parmalat, Ricardo Gonçalves.

Dentre os investimentos do Governo na bacia leiteira, foi criado o Programa Leite de Pernambuco em dezembro de 2000. A produção de 211 associações comunitárias (equivalente a 40.980 litros diários) é adquirida pelo Governo para distribuição a crianças carentes de 109 municípios do Agreste, Zona da Mata e Região Metropolitana. Nesse programa foram investidos R$ 20 milhões. Graças ao sucesso do Leite de Pernambuco, o Governo Federal se comprometeu a adquirir mais 80 mil litros por dia do Estado para beneficiar as famílias atendidas pelo Programa Fome Zero.

"A ampliação de uma indústria multinacional, do peso da Parmalat, irá nos garantir um maior número de empregos diretos e indiretos e desenvolver a economia de nossa região. Além disso, a instalação do centro de distribuição fará com que o Estado aumente o seu percentual de arrecadação de ICMS, trazendo benefícios para todos", comentou o prefeito de Garanhuns, Silvino Duarte.