Garanhuns, 13 de setembro de 2003
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO CULTURAL

Carlos Janduy


Retificação

Na edição anterior, eu dediquei esta coluna a Zezinho de Garanhuns, falando um pouco sobre sua história na música e no rádio. Há tempo eu vinha pensando em fazer uma reverência a esse grande artista e aconteceu da homenagem coincidir justamente com sua volta ao rádio. Infelizmente, o poema Doutô Raiz, de sua autoria, que foi publicado, além de sair com uma estrofe no formato errado, pois todas teriam que ter dez versos, a última saiu incompleta: faltaram seis versos.

Registro aqui minhas desculpas pelas falhas, apesar de ter enviado a matéria sem elas. Na hora da diagramação (parte do jornal que eu considero não muito fácil de fazer) quase sempre é necessário mexer na "caixa de texto" e acontece dessas coisas. Há pouco tempo aconteceu isso com o próprio editor geral deste periódico, na coluna Correio Político, quando uma nota ficou incompleta, tendo o jornalista complementado o conteúdo na edição seguinte.

Certo da compreensão do amigo Zezinho, aí estão, portanto, publicadas a 6ª e a 10ª estrofes como deveriam ser:
(...)

Só pode se for formado
Mode tratá de doente
Se passá remédio errado
Pode matá muita gente
E o Doutô Raiz falou
O sinhô já ispiou
Quanta diferença há
Das doença dos matuto
Criado qui nem bicho bruto
Pros povo da capitá?
(...)

Nisso o fiscá teve um susto
E disse o sinhô me trata
Trato sim mas tem um custo
Que essa doença mata
O fiscá ficou feliz
Abraçou o Doutô Raiz
Dizendo assim seu Doutô
Sei que vou ficá curado
Pode ficá sossegado
Ninguém mexe cum sinhô.


A arte de esperar

Estamos em setembro e até o momento de fechar esta coluna (10/09/2003), estou sabendo que há grupo de teatro que ainda não recebeu o cachê referente a sua apresentação no XIII Festival de Inverno. Segundo informações da Secretaria de Turismo, por onde foram firmados os contratos com os artistas de Garanhuns, a parte que lhe compete já foi feita.

Dizer que é difícil conseguir apoio para fazer uma boa produção teatral em nossa cidade é chover no molhado. Por isso, conseguir realizar tal proeza e fazer bonito, conseguir passar na "malha fina" (Mostra de Artes Cênicas) e entrar na programação do Festival, são provas incontestáveis da determinação e da seriedade dos artistas cênicos de Garanhuns, que além de praticar seus talentos, precisam também praticar a arte de esperar um bom tempo para receber seus cachês, que, por sinal, podemos dizer que são simbólicos, se comparados aos gastos de uma produção decente.

Sei que esta nota pode não sensibilizar a quem realmente compete argilizar o bendito pagamento e que podem existir explicações e até justificativas para essa demora, pois em todos os Festivais sempre foi assim: os contratados pela Fundarpe, o pagamento é de imediato; pela Prefeitura, tem que se ter paciência. Será que nada pode ser feito em relação a isso?

Eu só espero que prevaleça o bom senso na hora de interpretar o que aqui foi dito. Tenho dito!


Homenagens

No mês passado, o economista Rubens Vaz da Costa recebeu da Câmara de Vereadores de Garanhuns a Medalha Luiz Souto Dourado. O ilustre garanhuense é ex-aluno do Colégio Diocesano e ocupou importantes cargos no país. Dentre eles, a presidência do Banco do Nordeste, do Banco Nacional da Habitação, Superintendência da SUDENE e Secretaria no governo de São Paulo.

Na ocasião, o Ten. Cel. Plínio Chaves de Arruda, Comandante do 9º Batalhão da Polícia Militar, recebeu também a Medalha Luiz Souto Dourado e o título de Cidadão Honorário de Garanhuns, pelos seu relevante trabalho realizado na Suíça Pernambucana.


Congresso de Educação

De 30 de setembro a 3 de outubro, será realizado no centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, o I Congresso Internacional de Tecnologia na Educação, no qual será discutido o tema Inclusão Social: o desafio de democratizar o conhecimento. O evento é promovido pela Federação do Comércio do Estado de Pernambuco (Fecomércio), Serviço Social do Comércio (Sesc) e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

Este ano, o evento, que acontece desde 1996, tem caráter internacional e provavelmente terá um público bem maior que os anos anteriores. O ministro da Educação, Cristovam Buarque, marcará presença e deverá participar de debates no terceiro dia. Outros nomes de peso estarão na programação, como a Professora Magdalena Freire, filha do pedagogo Paulo freire, que falará sobre a Escola do Mundo Novo e o Novo na Escola, e o Presidente do Comitê para Democratização da Informática (CDI), Rodrigo Baggio.


"Dia do Cliente"

A Unimed Garanhuns vai realizar em outubro próximo o Dia do Cliente, evento realizado pela primeira vez em Recife no ano passado e que agora também será promovido por esse Plano de Saúde de nossa cidade. Trata-se de uma programação especial durante todo um dia, em que acontecerão palestras, sorteios, apresentações culturais, etc. O bom é que além da Unimed presentear a sua clientela com essa iniciativa, artistas de Garanhuns foram contratados para participarem do evento. Atrações como Gonzaga de Garanhuns, Grupo Cultural Arrasta-pé e o espetáculo Folia dos Três Bois, do Grupo Diocesano de Artes, já estão confirmados.


Vestibular

Como vem acontecendo nos últimos anos, o curso mais concorrido no Vestibular 2004 das Universidades Federal (UFPE) e Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) é Medicina, com uma média de 26,44 candidatos por vaga. Comunicação Social/Jornalismo ficou em segundo lugar, com 23,7 e, em terceiro, o curso de Direito, que registrou 23,35 feras por vaga. O ranking dos cursos mais concorridos foi divulgado no último dia 9, pela Comissão de Processos Seletivos e Treinamentos (Covest-Copset).