Garanhuns, 13 de setembro de 2003
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

COLUNA DE ULISSES

Ulisses Pinto


DIA DA PÁTRIA - Este ano foi muito bonito o desfile cívico-militar em Garanhuns, na manhã do dia sete. Antes, houve o hasteamento das bandeiras a cargo do prefeito Silvino Andrade e dos tenentes coronéis Carlos Maurício e Plínio Chaves, respectivamente do 71º BI e 9 BPM.

Colégios, escolas públicas e particulares (frações, com suas bandas marciais), participaram do desfile, assimo como o Corpo de Bombeiros Militar, a Polícia Federal e as unidades militares descritas no primeiro parágrafo. O desfile dos ciclistas foi também aplaudido sob o comando de "Bacalhau", torcedor nº 1 do Santa Cruz em Garanhuns. Aplaudimos a presença da banda marcial de uma escola denominada Eraldo Gueiros, da cidade de Canhotinho. O saudoso Eraldo Gueiros, "mochileiro", quando governador deste Estado constriu a barragem de Inhumas, oficialmente denominada de Celso Galvão, que lutou muito pela concretização da obra.


CORREÇÕES - Na última edição do Correio, na minha coluna, saiu truncado o nome do general chefe do Estado Maior da décima brigada de infantaria motorizada, sediada no Recife. O nome certo é Paulo Kazunori Komatsu. O mesmo é filho de japonês, conforme informou o mesmo no dia 25 de agosto, na capital do Estado.


HOMENAGENS - Durante as solenidades militares realizadas no Recife, em homenagem ao bicentenário de Duque de Caxias, patrono do Exército, recebemos das mãos do general comandante da 7ª/7ª DE, Mainard Marques de Santa Rosa, o diploma "Colaborador Emérito do Exército", assinado pelo general Roberto J. Câmara Senna, comandante do Comando Militar do Nordeste. Aliás, no mesmo dia e mês, em 1985, recebemos idêntico diploma, assinado pelo general Cerqueira Lima, no 71º BI e entregue pelo então comandante dessa unidade, tenente coronel José Fireman de Araújo, que atualmente reside em Piedade, depois de ter sido professor do Colégio Militar do Recife.

Ainda sobre o assunto, na noite de dois do corrente, no restaurante Chalé, o casal Carlos Maurício e Rosane Melo ofereceu um jantar em homenagem ao general Camara Senna, comandante do CMNE, que veio inspecionar o 71 BI, comandato pelo coronel Carlos Maurício.

Acompanharam o comandante do CMNE os generais Paulo Komatsu e Nilson Caldas Ananias, respectivamente chefe do Estado Maior da 10ª Brigada de Infantaria Motorizada e comandante da mesma, além do coronel Edson, assistente do comando militar do Nordeste, do major Rosty e do capitão Sampaio, que atuam no Estado Maior da aludida brigada. Todos eles estavam acompanhados de suas esposas.

Durante a solenidade este colunista ainda foi homenageado com um rico e bonito diploma que tem uma foto do Duque de Caxias e seu brsão, com os seguintes dizeres: "Diploma de Reconhecimento - O comandante Militar do Nordeste confere a Ulisses Peixoto Pinto Filho, por sua destacada participação nas comemorações do bicentenário de nascimento do Duque de Caxias. 25 de agosto de 2003 - ass. Gen. Ex. Roberto Jugurtha Camara Senna - Comandante Militar do Nordeste".

Ele próprio fez a entrega do precioso documento na presença dos convidados, inclusive do prefeito Silvino Andrade, do presidente da Câmara, Sivaldo Albino, do coronel Antônio Mendonça, ex-comandante do Batalhão Duarte Coelho, do ten. Cel. Plínio Chaves, do bispo Dom Irineu, major Rocha, sub-comandante do 71 BI e dos oficiais desse batalhão, inclusive o capitão Cleidinei, o qual faz parte do setor de Relações Públicas.

Falaram o tenente coronel Carlos Maurício e o general Camara Senna, este fazendo elogios ao 71 BI e a própria cidade de Garanhuns, muito conhecida no Brasil.

No dia seguinte, a caravana militar percorreu vários pntos turísticos da cidade, em companhia do prefeito, do presidente da Câmara e de outras figuras civis e militares citadas acima.

Agora, são oito homenagens só do Exército a nossa pessoa, inclusive as medalhas do Mérito Militar e do Pacificador.

Quando este jornal já estiver nas bancas, já estaremos com mais uma comenda, graças aos colegas de imprensa, inclusive do jornalista e escritor Carlos Cavalcante. O acontecimento aconteceu no Recife.