Garanhuns, 07 de junho de 2003
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO POLÍTICO

Roberto Almeida


A SUCESSÃO DE SILVINO

Embora não tenha sido divulgada ainda nenhuma pesquisa sobre a sucessão de Silvino Andrade, em 2004, sabe-se que o ex-prefeito Bartolomeu Quidute lidera as intenções de voto na cidade.

O segundo na preferência popular é o padre Carlos André, que está fora do município há dois anos, mas vem ocupando um espaço importante na política local, por conta de uma militância aguerrida, que trabalha dia e noite sonhando vê-lo no Palácio Celso Galvão.

Outros nomes que aparecem, tanto nos levantamentos espontâneos como estimulados, são os do vice-prefeito Márcio Quirino, do ex-secretário Jorge Branco, do vereador Givaldo Calado e do ex-prefeito Ivo Amaral.

O presidente da Câmara, Sivaldo Albino e o seu colega de Casa, João Inocêncio, também são pré-candidatos e se um deles tiver o apoio do prefeito poderá se transformar num concorrente a ser respeitado.

Esses são os principais nomes, no jogo político da terra das Sete Colinas, e provavelmente o sucessor de Silvino será uma das pessoas citadas acima.


FELICIDADE

O Izaías régis era só felicidade, no Centro de Convenções, quando do ato de filiação ao PTB. O deputado acredita que o Partido Trabalhista ainda terá muitas adesões no Agreste Meridional e poderá disputar as eleições municipais em pelo menos 13 cidades da região.


SIMPATIA

Assessor de Izaías na Assembléia Legislativa, o jovem Albérico Quidute parece ter reunido em si a simpatia do pai, Bartolomeu, e da mãe, Rosa. Caso decidida disputar um mandato de vereador na cidade, o filho do ex-prefeito com certeza terá uma grande votação pois em política simpatia ajuda muito.


EFICIÊNCIA

Outro bom assessor do deputado garanhuense é Carlos da Prata. Embora tenha um estilo diferente de Albérico, Carlinhos, como é conhecido pelos amigos, é um exemplo de eficiência na equipe do parlamentar.


UM CHATO

O deputado federal Joaquim Francisco é um chato e não faz questão de esconder isso. No ato de filiação ao PTB, no Recife, foi grosseiro com alguns populares que lhe fizeram pedidos e desatencioso inclusive com a imprensa. Deve ter sido porque não foi o centro das atenções, uma vez que toda a mídia se voltou para Armando Monteiro e José Carlos Martinez, este último presidente nacional da legenda trabalhista.


LEITOR

Zezinho, chefe de gabinete do deputado estadual Romário Dias, confessa que o presidente do Legislativo acompanha os fatos de Garanhuns lendo com bastante atenção cada número do Correio Sete Colinas. É o chamado leitor de qualidade.


HIPÓTESE

Há uma possibilidade real do prefeito Silvino Andrade vir a apoiar a candidatura de padre Carlos André à prefeitura de Garanhuns. Principalmente depois que o PMDB passou a fazer parte do Governo Lula. E tem gente do grupo do prefeito acreditando que o homem da batina é o único com chances de derrotar Izaías Régis ou Bartolomeu Quidute.


VICE

Padre Carlos ainda não chegou, mas já se especula sobre quem será o seu vice. Aparecem na lista o vereador Gedécio Barros, o empresário Moisés Braga e uma mulher, a professora Maria Almeida. Mas se a candidatura do religioso passar pelo Palácio Celso Galvão o vice poderá ser indicado por Silvino.


LAJEDO

Antônio João Dourado ainda não definiu o seu candidato à prefeitura de Lajedo, no próximo ano, mas não será propriamente uma surpresa se for o médico Pedro Melo, que na eleição de 1996 era aliado de Adelmo Duarte.


GRATUIDADE

O vereador Edson Pereira, do PDT, conseguiu o descrédito dos seus próprios colegas de Câmara, ao apresentar uma proposta isentando os guardas municipais a pagar passagem de ônibus. Na Rádio Marano, João Inocêncio disse que o parlamentar não sabe o que faz, no Legislativo; Cacau mandou o colega vereador se calar e o presidente da Casa, Sivaldo Albino, lembrou que gratuidade de passagens para uma classe implicaria em aumento da tarifa, sacrificando os demais.

É no que dar o povo eleger amadores.