Garanhuns, 24 de maio de 2003
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura
  Sociedade
  Entrevista
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO POLÍTICO

Roberto Almeida


TERCEIRA VIA

Com a criação do Grupo Independente, GI, começa de novo em Pernambuco esse papo de terceira via. A primeira seria liderada pelo atual governador, Jarbas Vasconcelos; a segunda teria à frente o PT de João Paulo e Humberto Costa; e ao deputado Armando Monteiro caberia comandar essa nova opção para os pernambucanos.

Essa terceira via, porém, não representa propriamente uma novidade. Armando, apesar de ser um homem público sério, pertence a uma tradicional família de empresários do Estado e na política está aliado aos que no passado fizeram carreira na Arena, PDS e depois PFL, caso de Joaquim, Roberto Magalhães e José Múcio.

A terceira via, assim, é mais uma dissidência, formada a partir de certos interesses políticos, não se constituindo numa alternativa diferente para o povo pernambucano. Armando está à direita de Jarbas, se bem que esse discurso de direita e esquerda fica cada dia mais desmoralizado.


APROVAÇÃO

Antes da Garanheta o prefeito Silvino Andrade mandou fazer uma pesquisa para saber o que o povo pensava da festa. O resultado é que 85% dos garanhuense aprovavam o Carnaval fora de época e 74% desejavam que ele continuasse a acontecer na Avenida Rui Barbosa.


TAXA

A taxa de iluminação pública virou bandeira política de Cacau e Izaías. Segundo o deputado, a taxa cobrada em Garanhuns é a mais cara do Brasil, por isso o parlamentar fez até um pronunciamento na Assembléia a respeito do assunto. Já o secretário de Finanças da prefeitura, Hélio Amorim, deu uma entrevista na Jornal Marano dizendo que o povo não está reclamando do tributo, mas apenas os políticos, para fazer média com o eleitorado.


MARCÍLIO

O ex-secretário de Turismo de Garanhuns, Marcílio Maia, um dos responsáveis pela criação do nosso Carnaval fora de época, passou quase desapercebido nos camarotes, durante a festa da semana passada. O reconhecimento dos homens públicos é uma coisa meio complicada.


SÃO BENTO

Reportagem publicada na última edição sobre São Bento do Una causou grande repercussão na cidade. O jornal não deu pra quem quis. Segundo a secretária de Educação do município, professora Marizete Almeida Amorim, os dados dos vereadores de oposição não são verdadeiros. Com a palavra eles, que fizeram o dossiê contra a administração de Paulo Afonso.


IVO

O ex-prefeito era só felicidade com o sucesso da garanheta, pois afinal de contas foi no seu governo que a festa foi criada.


JORGE

Mesmo sem estar mais na prefeitura, Jorge Branco contribuiu muito com o Carnaval fora de época da cidade, este ano. Deu toda força para que a Rádio Marano fizesse uma grande cobertura do evento e ainda apoiou o Glácio Dória, que colocou um trio elétrico na avenida.


IZAÍAS

Depois de acusar o colunista Saulo Paes de tentar discriminá-lo, na distribuição dos camarotes, o deputado Izaías Régis montou o seu próprio camarote, na frente do Comes e Bebes. E tome uísque. Somente no sábado foram 16 litros, segundo confidenciou uma pessoa que esteve com a turma do parlamentar.


FEIJOADA

Mesmo não tendo tantos políticos quanto nos anos anteriores, a feijoada de Kitty Lopes foi um sucesso total. Faltou até mesa em determinado momento, de tanta gente nos salões da AGA. O serviço de Maria José Recepções foi impecável, um 10 mesmo.


CHURRASCO

Saulo também fez sucesso com o seu churrasco nota 10, quando procurou valorizar o espaço do Hotel Tavares Correia. Paulo Marques, conhecido radialista do Recife, prestigiou o almoço e quando usou da palavra foi só elogios a Garanhuns.


AMÍLCAR

No último dia 19 o ex-prefeito de Garanhuns, Amílcar da Mota Valença, irmão do saudoso padre Adelmar, completou 88 anos de vida. Lúcido, o velho político gosta de se inteirar das coisas da cidade lendo o Correio e ouvindo os noticários da rádios locais.

Amílcar foi prefeito da terra da Sete Colinas duas vezes e exerceu três mandatos de vereador, tendo iniciado sua vida política no antigo PSD. Curioso é que quando vereador, durante certo tempo ele vinha a pé do distrito de São Pedro até Garanhuns, para participar das sessões da Câmara, que nesse tempo aconteciam à noite.

Além de ter sido prefeito e vereador, Amílcar Valença lançou vários nomes na política local, dentre eles José Inácio Rodrigues e Ivo Tinô do Amaral, que também passaram pelo Palácio Celso Galvão.

Parabéns a ele.