Garanhuns, 12 de abril de 2003
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura
  Sociedade
  Entrevista
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
GERAL
 

Previdência Social fecha 13 gerências regionais

Através do Decreto 4660, publicado no Diário Oficial de 03 de abril, o presidente Luiz Inácio Lula da Silvia procurou reestruturar o INSS e decidiu extinguir 13 das 102 Gerências Executivas Regionais. No prazo de 30 dias, o Ministro da Previdência, Ricardo Berzoini, definirá quais serão as unidades a serem fechadas.

Em todo o Brasil são 102 Gerências Executivas. São Paulo tem o maior número: 24, seguido de Minas Gerais com 14, Rio Grande do Sul com 9 e Rio de Janeiro , 8. Pernambuco tem as gerências de Recife, Petrolina, Caruaru e Garanhuns e os funcionários do INSS local temem que se não houver uma mobilização da classe política poderemos ser um dos 13 a fechar as portas.

O DF e muitos estados têm apenas uma gerência, caso do Amazonas, Pará, Alagoas, Sergipe, Acre, Roraima, Rondônia, Piauí e Tocantins. Outros tem duas como a Paraíba, Goiás e o Maranhão. No Nordeste a Bahia é o Estado com maior número de unidades, um total de sete.

A Gerência Executiva do INSS em Garanhuns, tem nove Agências da Previdencia Social (Palmares, Belo Jardim, Arcoverde, Pesqueira, Canhotinho, Palmeirina, Bom Conselho, Garanhuns e Afogados da Ingazeira) e abrange 66 municípios da zona da Mata Norte ao Sertão do Pajeú. A unidade local tem convênio com mais 22 prefeituras municipais para a previdência e mini agências que atendem o cidadão em seu município.

Com a abertura da Gerência em Garanhuns, no final de 99, foram gerados somente aqui na nossa cidade mais de 50 novos empregos diretos, 20% deles com salários acima de R$ 4 mil, o que aqueceu a economia local em todos os seus seguimentos. Outra dezena de empregos é gerada através de serviços tercerizados de vigilância e limpeza, além de oportunidade de estágio para quase 50 estudantes de nivel médio e universitário.

Segundo Francisco Alencar, funcionário da previdência social, é necessário que os diversos seguimentos da sociedade se unam para que depois "não se acrescente mais um item àquele famoso já teve e as pessoas possam dizer Garanhuns já teve uma gerência do INSS".

Depois do alerta dos próprios servidores do Instituto e da divulgação da notícia, através do Jornal Marano, diversos setores da cidade se mobilizaram contra a possibilidade de fechamento da unidade do INSS em Garanhuns.

O ex-deputado federal José Tinoco, o prefeito Silvino Andrade, o deputado estadual Izaías Régis e o diretório municipal do PT imediatamente se mobilizaram contra o fechamento da Gerência Executiva Regional do Instituto no município.