Garanhuns, 15 de março de 2003
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Entrevista
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO CULTURAL

Carlos Janduy


Jesus Alegria dos Homens

Em 1991, surgiu a idéia de realizar em Garanhuns, no bairro do Magano, a 1030 metros acima do nível do mar, um grande espetáculo teatral ao ar livre. Nascia então Jesus Alegria dos Homens, a Paixão de Cristo da Suíça Pernambucana. A peça, além de reunir todos os anos as mais expressivas pessoas do movimento de artes cênicas da cidade e região, celebra junto à comunidade a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus e promove a valorização da área, onde fica localizado o Monumento do Cristo, um dos mais belos e famosos pontos turísticos de Garanhuns.

A Paixão de Cristo do Alto do Magano chega a sua décima terceira temporada e dentre as novidades que a direção do espetáculo está preparando este ano para o seu grande público, uma delas é o ator que interpreta o papel de Jesus Cristo. Trata-se de Pedro Afonso, que sob a direção de Gerson Lima, já vem há meses se preparando para viver o mais importante personagem bíblico. Pedro é casado, tem 30 anos e traz na bagagem uma boa experiência de teatro, já tendo inclusive participado do Jesus Alegria dos Homens, nos anos de 93 a 98, fazendo papéis ditos secundários. Ao longo desse período que já vem trabalhando o grande personagem do drama da Paixão, Pedro Afonso tem se dedicado muito e promete dar tudo de si para corresponder às expectativas do seu diretor e, principalmente, do público espectador. "É uma honra ter o privilégio de interpretar Jesus Cristo nessa peça já consagrada em toda região. Sempre admirei o trabalho dos meus antecessores e acho uma enorme responsabilidade a tarefa que Gerson Lima colocou em minhas mãos, mas prometo total empenho para garantir minha participação no elenco", afirma entusiasmado o jovem ator.

Para a direção do espetáculo, Pedro não apenas apresenta características físicas para o personagem, como também tem um carisma fabuloso, o que facilita muito a relação com o público e o elenco. É provável que esse seu perfil tenha se dado também pelo tempo que passou fazendo jornalismo, em Recife, na área de Relações Públicas e por atuar ainda hoje nessa área, trabalhando como secretário na Creche Santa Terezinha, no bairro do Magano. "A receita fundamental para interpretar esse papel é a humildade e a disciplina. Ele tem isso com rigor", acrescenta Gerson Lima, um dos fundadores da Sociedade Jesus Alegria dos Homens, que nesses treze anos tem dirigido o espetáculo e também interpretado Judas Iscariotes.


O Espetáculo poderá entrar no Circuito das Paixões de Pernambuco

No último dia 10, a diretoria do espetáculo esteve reunida com o Diretor de Fomentos da Empetur, Pepe Cal. Nesse encontro foram tratados detalhes para a inclusão da peça no Circuito das Paixões de Pernambuco. Após doze anos consecutivos de temporada, esse foi o primeiro contato direto com um órgão do Governo do Estado, que teve a intervenção da Prefeitura de Garanhuns, através do Secretário de Desenvolvimento Econômico e de Turismo e Cultura do município, Ivan Júnior. Conforme o diretor da Empetur, o evento de Garanhuns, estará recebendo atenções devidas para incrementar o acontecimento como mais um produto turístico de Pernambuco. Realizada a parceria, uma mídia de televisão será veiculada em todo Nordeste, expandindo o nome de Garanhuns, através da peça, já consagrada no agreste meridional. Outras divulgações serão feitas pelo Governo do Estado, de maneira que será dado um redimensionamento a todo o evento, colocando-o, em tempo, numa merecida posição de destaque no Nordeste.


O espetáculo cresce a cada ano

O espetáculo, que será apresentado no período de 16 a 19 de abril, atualmente tem a seguinte estrutura: 25 passagens bíblicas, interpretadas por mais de 150 atores; duração de 2 horas; com início às 20h30min; sete cenários em alvenaria, numa área cenográfica de 1500 m²; arquibancadas com lotação para 5000 pessoas e mais 05 camarotes, para 20 pessoas cada; banheiros químicos; visibilidade de 100% para todas as cenas do espetáculo sem deslocamento do público; qualidade sonora digital; retransmissão em telão de 6 X 8 m²; estacionamento para 1000 veículos; segurança particular, militar e civil em toda a área; corpo de bombeiros e unidades médicas; praça de alimentação com gastronomia da época; feira de artesanato; guia turístico disponível no local; transporte coletivo de ida e volta. A diretoria está para confirmar o horário da quarta-feira, dia 16, para às 18 horas, no intuito de direcionar a apresentação para o público estudantil.