Garanhuns, 01 de fevereiro de 2003
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Entrevista
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

COLUNA DE ULISSES

Ulisses Pinto


GARANHUNS - Ao ensejo do dia 4 de fevereiro, lembramos com mais vigor, a nossa Garanhuns "bela e florida". É mais um aniversário de emancipação.

O deputado Silvino Duarte de Barros - Barão de Nazaré, viu ser sancionada a lei nº 1.309/79 pelo presidente da Província de Pernambuco, bacharel Adolfo de Barros Cavalcanti de Lacerda, elevando nossa querida Garanhuns à categoria de cidade.

O Barão de Nazaré, em 1878, passou temporada nesta terra em busca de melhoras a conselho médico, gostou do clima, das águas, do gado, das fruteiras, do povo, chegando no Recife, apresentou um projeto para Garanhuns, marchar garbosamente entre outras deste Estado, com independência.

No seu discurso, em segunda votação, no dia 31 de dezembro de 1878, disse na sua histórica oração, entre outras coisas: "Garanhuns, pode-se dizer, é uma parte da Europa, tirada do Velho Mundo, e colocada em uma região da província de Pernambuco; é um clima ameno pela pureza do ar que ali se respira; os seus valores nunca perderam sementes, a questão é plantá-las; tem o seu comércio de algodão muito bem desenvolvido; a criação de gado de todas as espécies; todos os frutos da Europa ali podem ser plantados e colhidos com grande facilidade; o fabrico do queijo e da manteiga, que já é considerável, pode perfeitamente aperfeiçoar-se e tornar-se um dos seus melhores ramos do comércio". Mais adiante, respondendo apartes de colegas, pontificou: "Quando eu disse que Garanhuns era terra em que se ia buscar saúde, referia-me também (tenho gosto em repetir) às belas fontes cristalinas que alí há e que, a despeito dos maiores verões, nunca secam".

Hoje, Garanhuns, "tu és um pedaço do céu em pleno agreste"! Cento e vinte e quatro anos de independência.

Saudamos, pois, filho desta terra como somos, o nosso povo que mais além, haverá de ter mais progresso, desenvoltura, como cidade pólo do Agreste Meridional e do turismo.

Se até o nosso brazão é de tendências para o alto, por que a nossa Câmara será rebaixada de 21 vereadores para 15, no próximo pleito municipal? Ivo Amaral, ex-prefeito, ex-vereador e ex-deputado, acha que a nossa cidade deve sim, manter um ritmo de avanço, diante de dezenas de cidades pernambucanas, haja vista a previsão da Lei Orgânica Municipal, 21 representantes a partir de 1º de janeiro de 2005. Por que mudar? Por que isto? O dinheiro nem sempre resolve certos casos. O herário público não sofrerá abalos. O nosso município não merece ser rebaixado como "rabo de cavalo", pelo poder legislativo. Avante Garanhuns e salve os 124 anos de nossa emancipação política!


NOVO COMANDANTE - Na noite do dia 23 do corrente, no quartel do 71º BI Mtz, houve um solenidade presidida pelo general Halley, Comandante da 10ª. Brigada de Inf. Motorizada (sede no Recife), quando o tenente coronel José Sérgio Machado Ferraz, passou o Comando ao novo Cmt. Ten cel. Calos Maurício de Albuquerque Melo, oriundo do Gab. do Cmt. do Exército, em Barsília.

O coronel Ferraz, na noite anterior, foi homenageado com um jantar de despedidas, no clube dos oficiais tendo falado o prefeito Silvino Duarte, os dois coroneis referidos. Na ocasião, Kitty Lopes e Ulisses Pinto, fizeram entrega ao caro amigo Ferraz de uma linda placa de vidro. Também, o presidente do Lions de Garanhuns, José Henrique de Barros Neto, tomou a decisão idêntica, sendo que a dele acompanhou com um estojo.

Nos eventos compareceram cinco ex-comandantes do 71º BI Mtz.

O coronel Ferraz, vai chefiar o Estado Maior da 10ª. Brigada de Inf. Motorizada. Este é filho de Olinda e o novo Cmt, do Recife. Ambos são "rubro-negros"


LULA - No Fórum Econômico Mundial, o 33º que ocorreu em Davos - Suíça, o presidente Luiz Inácio da Silva, filho desta terra na época que ele nasceu, foi aplaudido ao lançar publicamente a criação de um fundo internacional "para combater a miséria e a fome nos países do terceiro mundo constituidos por Nações do chamado G-7, com o apoio de investidores internacionais". Defendeu a paz, com uma direta ao presidente americano que anda doido para invadir o iraque...

O governo alemão cumprimentou Lula e disse que seu país dará integral apoio. Como se vê, o nosso presidente vai seguindo um política coerente, na sua luta em prol de um mundo melhor, justo. Não é possível tanta miséria, injustiças no seio de uma minoria no mundo que tem tudo e o pobre não tem nada!

Nota 10 para Lula, apesar de não termos votado no seu nome. Ele deve ter aplauso dos bons brasileiros que esperam uma "era em que os ricos sejam menos poderosos e os pobres menos sofredores" como proclamou o saudoso brigadeiro Eduardo Gomes, em épocas passadas.